Coro Anonymus

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Coro Anonymus

Coro

O Coro Anonymus, agrupamento de câmara centrado na divulgação de música portuguesa contemporânea, nasceu no Porto, em janeiro de 2007, fruto da paixão pela música de um núcleo de elementos com larga experiência coral. Constituído por uma formação entre 8 e 14 elementos, apresenta-se desde 2017 sob a direção musical da maestrina Brígida Silva.

Após um período inicial de consolidação da sua identidade musical, na temporada 2009-2010 participou na 1.ª Competição Internacional de Coros de Freamunde, obtendo diplomas de bronze nas duas categorias a concurso. Dois anos mais tarde, participou na 2.ª edição da mesma competição, obtendo diploma de prata na categoria de música sacra.

Movido pela convicção de que «criar é dar forma ao próprio destino», o Coro Anonymus tem vindo a desenvolver uma série de programas, que incluem diversas encomendas de obras, perseguindo a sua missão de divulgação da música portuguesa contemporânea. É neste contexto que surgem os programas: Concerto de Maestros-Compositores – reunindo, numa mesma performance, quatro compositores portugueses que assumem a direção do coro na interpretação das suas obras: Alfredo Teixeira, Eugénio Amorim, Fernando Lapa e Rui Paulo Teixeira; Fernando Pessoa No 125.º Aniversário do Seu Nascimento – um evento que estreou, em absoluto, oito obras sobre poesia e textos do poeta, da autoria dos compositores Alfredo Teixeira, David Miguel, Edward Ayres d’Abreu, Eugénio Amorim, Eurico Carrapatoso, Fernando Lapa, Gonçalo Lourenço e Rui Paulo Teixeira; Cantar e Contar o Amor – um conceito performativo intimista, no qual a palavra e a música se conjugam de sílaba em sílaba, mergulhando letras e sons numa harmonia de surpreendente envolvência entre aqueles que escutam e aqueles que dizem e cantam; e Amou, Perdeu-se e Morreu Amando – baseado na obra Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco, um programa onde o contemporâneo e o romântico se encontram.

O Coro Anonymus estreou 29 obras em concerto, muitas das quais propositadamente compostas para eventos por si criados. Destaca-se a estreia nacional de Drei Hirtenkinder aus Fatima, composição da autoria de Arvo Pärt dedicada aos pastorinhos de Fátima.

Lançou o seu primeiro CD, com o programa Cantar e Contar o Amor, em junho de 2017.

Foram maestros do Coro Anonymus: Miguel leitão (2007-2010), David Miguel ( 2010-2011), Rui Paulo Teixeira ( 2011- 2017), Brígida Silva (2017-).

[ Atualizado a 15 de janeiro de 2019 com dados enviados pelo Coro ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook