Coral de Chaves

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Coral de Chaves

Coro

Fundado em 1992, o Coral de Chaves constituiu-se como Associação Cultural sem fins lucrativos em 1994.

Tendo como principal objectivo a divulgação da música coral-polifónica, a sua acção tem-se feito sentir através de um vasto reportório de música sacra, litúrgica e profana, englobando peças de um vasto número de compositores de vários períodos da História da Música.

Teve a sua estreia oficial em Dezembro de 1992 e desde então tem mantido uma presença regular em Encontros de Coros, tanto em Portugal como em Espanha, e respondido, sempre que possível, às solicitações de entidades e organismos públicos e privados. Das diversas actividades que desenvolveu até ao momento são de destacar a organização anual de um Encontro de Coros em Chaves; a realização de concertos nas localidades do meio rural da Região; a participação na gravação do CD intitulado Os Melhores Coros Amadores da Região Norte em Março de 1997; a presença na Expo/98, integrando o programa da Santa Sé, em representação da Diocese de Vila Real; a deslocação ao Luxemburgo em Outubro de 2004, aquando da geminação entre as cidades de Chaves e Differdange; a estreia mundial, no ano 2006, do Oratório Travessia do compositor Joaquim dos Santos, em colaboração com os cantores Inês Villadelprat, Fernando Guimarães e Rui Taveira, a Orquestra do Norte com os maestros Manuel Teixeira e José Ferreira Lobo; apresentações públicas do oratório em Alijó, Chaves, Valpaços, Vila Pouca de Aguiar e Vila Real; em Abril de 2007, viagem a Itália para realização do concerto, gravado ao vivo, do oratório Travessia, na igreja do Instituto de Santo António dos Portugueses, com a soprano Inês Villadelprat e o tenor Fernando Guimarães, estando a Orchestra Sinfonica Tiberina sob a direcção do maestro Massimo Scapin, edição do concerto em CD Duplo; o Concerto de Natal de Dezembro de 2007 que contou com a colaboração de uma Orquestra de Câmara e da solista Mónica Fernandes; a estreia da Paixão segundo S. João, de Joaquim dos Santos, no Concerto de Páscoa de 2008, realizado em Chaves, com subsequente apresentação em Sambade (Alfandega da Fé) contando com a colaboração dos cantores José Carlos Miranda, Bruno Nogueira, Ana Santos e Liliana Coelho.

De realçar é, também, o facto de lhe ter sido atribuída, pela Câmara Municipal de Chaves, a medalha de mérito municipal – grau prata, no dia 8 de Julho de 2007 e de, em Abril de 2008, ser galardoado com o Prémio Podium 2007 na categoria Prémio Especial do Júri, instituído pela Rádio Fórum Boticas.

Entre Outubro de 1992 e Setembro de 2007, o Coral de Chaves foi dirigido de forma magistral pelo Padre Fernando Silva de Matos.

Desde Outubro de 2007, a direcção musical do grupo é da responsabilidade de Nuno Costa, cuja formação académica é realizada no Conservatório de Música do Porto, na classe de Piano da Professora Manuela Costa e na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo no Curso de Composição onde trabalha com os professores Pedro M. Santos, Filipe Vieira, Eugénio Amorim, Nuno Peixoto, Carlos Guedes, Gustavo Costa, entre outros.

Do reportório do Coral de Chaves constam obras como o Oratório de Natal de Camille Saint-Saëns; Missa da Coroação de W.A. Mozart; Oratório Travessia, Paixão segundo São João, motete In Ressurrectione Domini de Joaquim dos Santos; Para um Natal Português de Fernando Valente e Fernando Lapa; várias canções populares harmonizadas por Fernando Lopes-Graça, Eurico Carrapatoso, Joaquim dos Santos e Manuel Faria, bem como números soltos do Gloria de Vivaldi, Requiem de Verdi, Requiem de Mozart, Sangue de Cristo de Manuel Faria, Largada de Joaquim dos Santos e um sem número de peças acumuladas ao longo de mais de uma década de actividade.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook