Catarina Gonçalves

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Catarina Gonçalves

Violoncelo

Catarina Gonçalves (Braga, 1991), iniciou os estudos musicais em Piano e aos dez anos ingressou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, na classe de Violoncelo de Raquel Alves, concluindo o 8º grau com classificação máxima.

Durante o seu percurso académico obteve vários prémios, destacando-se o 1º prémio no Concurso Marília Rocha em Vila do Conde (2008), o 3º prémio no Concurso de Instrumentos de Arco do Alto Minho (2008) e ainda o 2º prémio no concurso Prémio Jovens Músicos (2009). Como aluna do Conservatório teve algumas distinções como o Prémio de Mérito Académico, Prémio de Mérito Artístico, Prémio de Mérito Musical e ainda o Prémio de Mérito do Ministério da Educação.

Iniciou a sua actividade solista em 2003, com um agrupamento de música da Academia de Música de Paredes. Em 2007 e 2008 foi também solista com a orquestra do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga (tendo actuado a solo com esta mesma orquestra no Centro Cultural de Belém em Lisboa e no Theatro Circo em Braga), em 2009 com a Orquestra do Norte, e em 2011 apresentou-se com a Orquestra Clássica da Madeira e com a Orquestra Académica Metropolitana.

Frequentou vários cursos de aperfeiçoamento orientados por professores como Miguel Rocha, Dimitri Ferscthman, Alexander Kniazev, Ília Laporev, Márcio Carneiro, Anne Gastinel, Paulo Gaio Lima e Konstantin Heidrich.

Como instrumentista de orquestra participou na Orquestra de Jovens dos Conservatórios Oficiais de Música e colaborou com a Orquestra de Câmara Portuguesa, Orquestra Momentum Perpetuum e Camerata con Brio, entre outras. Trabalhou com maestros como Florin Totin, Pio Salotto, Nicholas Kok, Marlon Patiño, Martin André, Rui Massena e Pedro Carneiro.

Em 2009 foi admitida na lista dos instrumentistas suplementares de violoncelo da Orquestra Gulbenkian para a temporada 2009/2010. Integrou a Orquestra de Jovens da União Europeia no ano de 2011, onde tocou sob a direcção de Jac van Steen e Vladimir Ashkenazy. Em 2012 integrou, como chefe de naipe, a Orquestra Fundação Estúdio, inserida na Capital Europeia da Cultura.

Concluiu recentemente a Licenciatura em Instrumentista de Orquestra na Academia Nacional Superior de Orquestra, na classe de Paulo Gaio Lima.

Colaborou com a Orquestra Académica Metropolitana sob a direcção de Jean Marc Burfin, a Orquestra Metropolitana de Lisboa com Mikhail Agrest e a Orquestra Sinfónica Metropolitana com Michael Zilm, Evgeny Bushkov e Cesário Costa.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook