Carlos Fortuna, guitarrista

Carlos Fortuna

Guitarra

Guitarrista de Lena D’Água e da Banda Atlântida, na década de 1980, Carlos Fortuna morreu a 12 de maio de 2022, com 71 anos.

‘Nuclear Não, Obrigado’ e ‘Perto de Ti’, são dois temas interpretados por Lena d’Água e escritos por Carlos Fortuna em parceria com Luís Pedro Fonseca. Lena d’Água destaca o trabalho de Carlos Fortuna em ‘Olimpo’, canção lançada no álbum “Lusitânia” (1984).

“Nos discos da Banda Atlântida, as guitarras são todas dele”, recorda Lena d’Água, elogiando o co-compositor de ‘Nuclear Não, Obrigado’ e destacando o seu trabalho de guitarra em ‘Sempre que o Amor Me Quiser’

Participou nos álbuns “Perto de Ti” (1982) e “Lusitânia” (1984), como guitarrista, e no single ‘Jardim Zoológico/Papalagui’, lançado por Lena d’Água em 1983. No álbum “Lusitânia”, foi autor da música de ‘Eu Tenho Um Sonho’, canção com letra de Jorge Palma.

Do seu currículo consta ainda a composição de ‘Adeus’, última canção do álbum “Entre um Coco e Um Adeus”, de Adelaide Ferreira (1986).

Como empresário do ramo artístico, geriu ainda a discoteca Living Opera, na praia de Santa Cruz (Torres Vedras).

TESTEMUNHOS

“Carlos Fortuna deixa o nome ligado às duas grandes rockers com carreira nascida entre finais de 70s e inícios de 80s.” (João Carlos Callixto)

“Eu e o Carlos Fortuna abrimos uma loja de instrumentos em Torres Vedras, penso que em 1979, chamava-se Pianíssimo. Tínhamos também uma banda, com a qual tocámos no Rock Rendez-vous e que se chamava Vita Brevis.

Gravámos umas maquetes e entregámos uma cassete ao Luís Pedro Fonseca que, na época, estava ligado a uma editora, se bem me lembro, a Edisom, juntamente com o Zé da Ponte. Entregámos-lhe a cassete a seguir a um concerto do Salada de Frutas em Torres Vedras e ficámos a aguardar a resposta. Uns dias depois, o LPF ligou-nos para marcarmos uma reunião, em Lisboa. Ficámos, obviamente, bastante entusiasmados pois achámos que, para ele querer uma reunião connosco, muito provavelmente ia haver contrato de gravação entre o Vita Brevis e a Edisom. Enganámo-nos redondamente e ainda bem! A reunião era para nos dizer que o Vita Brevis ia ter uma vida mais breve do que o seu nome! A reunião, afinal, era para nos convidar para a Banda Atlântida, pois ele e a Lena D’Água, tinham abandonado a Salada de Frutas.

Curiosamente, hoje, a minha irmã mais velha enviou-me uma fotografia de uma banda da qual fiz parte nos anos 80, a banda chamava-se Bit e chegámos a gravar um LP para a Valentim de Carvalho. Mandou para um grupo do messenger que tenho com os meus irmãos (somos 4) e eu respondi o seguinte…

“Bom, alguns mais gordos, outros mais carecas mas, felizmente, ainda estamos todos vivos. Da Banda Atlântida, 2 já não estão entre nós e da Salada de Frutas original, já faleceram 3.
Passados alguns minutos, a Lena D’Água telefonou-me a dar a triste notícia. Eu não tinha notícias do Fortuna desde há uns 5 anos (quando nos encontrámos em Torres Vedras) e não fazia ideia de que ele estava doente. Perdeu-se um bom compositor e bom guitarrista/teclista.” (Nanã Sousa Dias)

Partilhe
Share on Facebook
Facebook