Carlos Alves

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Carlos Alves

Clarinete

Carlos Alves é Solista A na Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, e professor e membro do Conselho Científico da Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco. Foi Artista e Professor Convidado da Universidade do Estado do Arizona (EUA) em 2009 e 2010.

Concluiu a Licenciatura na ESMAE, na classe de António Saiote, o Prix de Perfectionnement no Conservatório Superior de Versalhes, com Philipe Cuper, e realizou classes de aperfeiçoamento com Walter Boykens, Guy Deplus, Philipe Cuper, Guy Dangain, Michel Arringhon, Michel Collins e Paul Mayer.

Foi director artístico do Festival Internacional de Música de Paços de Brandão (2009-2012).

Foi solista na estreia mundial do Concerto para clarinete e orquestra de Mário Laginha, na Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012.

Em 2013, foi nomeado para o Júri da Direção Geral das Artes na área da Música.

Juntamente com Philippe Cuper foi o solista com a Banda Sinfónica de Madrid na estreia mundial da obra Lara de González Moreno, no Concerto de Gala do Congresso Mundial de Clarinete em Madrid (2015).

Foi premiado nos mais importantes concursos nacionais, incluindo 1ºs Prémios no Prémio Jovens Músicos, Juventude Musical Portuguesa e Concurso do Festival Internacional Costa Verde. Foi semi-finalista no Concurso Internacional de Roma e premiado no Concurso Aurelian Octav Popa na Roménia. A sua carreira (a solo e música de câmara) expande se por países como EUA, Rússia, Alemanha, Áustria, Holanda, Noruega, França, Itália, Espanha, Bélgica, Luxemburgo, Roménia, Macau, Brasil, etc.

Apresentou-se a solo com a Orquestra Clássica do Porto, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Clássica da Madeira, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra de Câmara Portuguesa, Sinfónica de Constanza (Roménia) e Orquestra J. Futura (Itália).

Nos seus trabalhos discográgicos destaca-se a gravação do Concerto para clarinete de Mozart com o maestro Rui Massena e a Orquestra Clássica da Madeira (Emi Classics), as Integrais II para clarinete solo de João Pedro Oliveira. Gravou com Caio Pagano, Daniel Rowland, Caterine Stryncx e Paulo Álvarez, obras de Olivier Messiaen (Quarteto para o Fim dos Tempos) e Bartók (Contrastes) para a editora Numérica. Nos EUA gravou Recital in the West (2010) com o pianista Caio Pagano, elogiado pela imprensa norte-americana, tendo sido considerada a melhor interpretação da primeira sonata de Brahms: “Esta é sem dúvida a melhor versão da Sonata de Brahms que já ouvi. Carlos Alves extrai do clarinete um som belíssimo e soberbo, com um excelente sentido de frase musical ao longo de toda a obra” (Arizona Republic, Julho de 2010). É membro fundador do Arte Music Ensemble com o qual gravou o último disco Divine.

Os compromissos para 2016 incluem a apresentação enquanto solista do concerto para clarinete e orquestra de Mário Laginha na Roménia, realiza uma digressão com o pianista Caio Pagano nos Estados Unidos da América e toca a solo no Funchal com a Orquestra Clássica da Madeira. Apresenta ainda o Quarteto para o Fim dos Tempos de Messiaen com o Arte Music Ensemble na Casa da Música,tendo como convidada especial a violoncelista Natália Gutman.

Carlos Piçarra Alves é artista Buffet Crampton e é internacionalmente considerado um dos clarinetistas mais relevantes da sua geração.

2015

Partilhe
Share on Facebook
Facebook