Bruno Monteiro

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Bruno Monteiro

Violino

Considerado pelo jornal Público como sendo “sem dúvida, um dos melhores violinistas portugueses da actualidade” e pelo semanário Expresso como “um dos violinistas portugueses com maior visibilidade”, Bruno Monteiro é reconhecido internacionalmente como um destacado violinista da sua geração.

A Fanfare Magazine descreve-o como tendo um “som de ouro polido” e a Pizzicato classifica as suas actuações como “tecnicamente e expressivamente extraordinárias”. A Strad caracteriza a sua forma de tocar como “ardente e heróica” e a MusicWeb International afirma que as suas interpretações atingem um “equilíbrio quase perfeito entre o expressivo e o intelectual”. Finalmente a Gramophone elogia a sua “segurança e eloquência infalíveis”.

Com um repertório que se estende de Bach a Corigliano, incluindo os principais compositores portugueses, Bruno Monteiro lidera uma intensa actividade concertística, apresentando-se em recital, como solista com orquestra e em música de câmara nas mais destacadas salas de concerto e festivais de música em Portugal.

No estrangeiro, actuou em Espanha, França, Itália, Holanda, Alemanha, Reino Unido, Áustria, Roménia, Bulgária, Ucrânia, Israel, Dinamarca, Filipinas, Malásia, Coreia do Sul e Estados Unidos.

Em muitos destes países, tocou em prestigiadas salas como o Palácio Cibeles e a Casa de America de Madrid, a Musikverein de Viena, o Centro Cultural de Bucareste, o Bulgaria Hall em Sofia, a Filarmonia de Kiev, o Felicja Blumental International Music Festival em Telavive, o Kennedy Center de Washington D.C. e o Carnegie Hall de Nova Iorque, entre outras.

No domínio do recital, apresenta-se desde 2002 com João Paulo Santos.

Tocou como solista com a Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra do Norte, Orquestra Sinfónica de Palma de Maiorca, Orquestra Clássica da Madeira, Orquestra Sinfónica Portuguesa e a English Chamber Orchestra.

Um notável intérprete de gravação, a sua discografia entre 2014 e 2016 inclui a integral da obra para Violino e Piano e Violino Solo de Fernando Lopes-Graça para a Naxos, CD este elogiado pelas mais importantes revistas e jornais da especialidade em todo mundo e seleccionado para a lista dos Critics Choice – Novembro de 2014 – da Naxos, a integral da obra para Violino e Piano de Karol Szymanowski para a Brilliant Classics (Escolha do Editor na Revista Ritmo de Madrid e CD da Semana (Março de 2018) na Forbes) e ainda a integral da obra para Violino e Piano de Erwin Schulhoff, igualmente para a editora Brilliant Classics (Escolha do Editor na Revista Ritmo e álbum nomeado na Classical Candor (EUA) para a lista das Gravações Favoritas de 2016).

Em 2019 foi editado o seu 12º CD, novamente pela chancela Brilliant, álbum este dedicado à Sonata para Violino e Piano e o Trio para Piano, Violino e Violoncelo de Guillaume Lekeu. Esta gravação mereceu os maiores elogios da crítica musical especializada por toda a Europa, nos EUA e Canadá (Jornal de Letras, Expresso (Portugal), Revista Ritmo (Espanha), Musicalifeiten, Opus Klassiek, Luister Magazin (Holanda), Pizzicato (Luxemburgo), Crescendo Magazine (Bélgica), Resmusica, Classique News (França), Musical Opinion, MusicWeb International, BBC Music Magazine (Reino Unido), Classical Candor, Fanfare Magazine e ArkivMusic (EUA) e a Classical Music Sentinel (Canadá)). Foi ainda transmitida pela France Musique de Paris.

Em 2020 a Etcetera Records produziu e editou o 13º disco de Bruno Monteiro dedicado à Música para Violino e Piano de Igor Stravinsky. Este novo registo alcançou as mais elevadas distinções da crítica nacional e internacional (Jornal de Letras e Expresso (Portugal), Musicalifeiten, Nieuwe Noten e Opus Klassiek (Holanda), Cultuurpakt e Stretto Magazine (Bélgica), Fanfare Magazine, The Rehearsal Studio e Classical Candor (Estados Unidos), MusicWeb International, Musical Opinion, Classical Music Daily e Gramophone (Reino Unido), Rádio Cultura de São Paulo (Brasil), Revistas Ritmo e Sonograma (Espanha), Klassik Heute (Alemanha) e Pizzicato (Luxemburgo).

Bruno Monteiro cursou a Manhattan School of Music de Nova Iorque como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian e do Centro Nacional de Cultura, tendo-se aperfeiçoado posteriormente em Chicago com célebre violinista israelita Shmuel Ashkenasi com bolsas do Ministério da Cultura e da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

[ Bio facultada por Bruno Monteiro e publicada na Meloteca a 08 de dezembro de 2020 ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook