compositora Berta Alves de Sousa

Berta Alves de Sousa

Composição

Berta Cândida Alves de Sousa nasceu em Liège (Bélgica), a 8 de Abril de 1906, de família oriunda do Porto. Para esta cidade veio muito nova, e aí radicou toda a sua acção de pedagoga e compositora. Berta Alves de Sousa morreu no Porto a 1 de Agosto de 1997.

Diplomou-se em 1942 no Conservatório local, onde foi discípula de Bernardo Valentim Moreira de Sá, Luís Costa, Lucien Lambert e Cláudio Carneyro.

De 1927 a 1929, tomou lições, em Paris, com Wilhelm Backhaus e Theodore Szantó (Piano) e George Mingot (Composição).

Em Lisboa, aperfeiçoou-se com Vianna da Motta. Interessando-se posteriormente pela Direcção de Orquestra, estudou com Clemens Krauss, em Berlim, e Pedro de Freitas Branco, em Lisboa.

Frequentou mais tarde cursos de interpretação de Alfred Cortot (Piano) e de didáctica musical (Edgar Willems). Ingressou no Conservatório de Música do Porto em 1946 como professora da classe de Música de Câmara.

Em 1949, passou a reger a cadeira de Piano do curso superior do mesmo estabelecimento. Actuou simultaneamente em muitos recitais e concertos, quer a solo quer como acompanhadora quer ainda como regente.

Foi vogal do Instituto de Alta Cultura, realizou inúmeras conferências e desde 1939 exerceu a crítica musical no jornal “O Primeiro de Janeiro”, do Porto.

Como compositora, a sua obra abarca especialmente a música de câmara, a música coral religiosa e a sinfónica, seguindo uma corrente estética impressionista e utilizando em larga escala, na sua escrita, a politonalidade.

Realizou experiências no campo da Simetria Sonora, modalidade que praticou junto do seu criador, o compositor Fernando Corrêa de Oliveira.

Em 1941, foi distinguida com o Prémio Moreira de Sá instituído pelo Orpheon Portuense.

O seu espólio musical está na posse do Conservatório de Música do Porto.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook