Bernardo Moreira contrabaixo

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Bernardo Moreira

Contrabaixo

Bernardo Moreira começou os estudos musicais com 16 anos, tendo frequentado a Academia dos Amadores de Musica de Lisboa e estudado com Fernando Flores, Niels-Henning Ørsted Pederson, Rufus Reid e Reggie Workman.

Paralelamente à sua carreira de músico é actualmente professor da Escola de Jazz do Hot Club de Portugal

No final da década de 80 tocou em vários clubes de jazz em Portugal e no estrangeiro, com músicos como Eddie Henderson, Norman Simmons, Al Grey, John Stubblefield, Carl Burnett e Frank Lacy. Entre 1991 e 1992, tocou com Daniel Humair e o trombonista Yves Robert no Festival Internacional de Jazz de Lisboa; com Valery Ponomarev em Madrid; com o seu grupo Moreiras Quinteto em Espanha, França, Angola, Moçambique e África do Sul.

Com o Quarteto de Mário Laginha apresentou-se na Europália (Bélgica e Luxemburgo). Ainda com este músico e com Julian Argüelles fez nessa altura uma tournée em Inglaterra. Tocou ainda com os lendários Benny Golson, Curtis Fuller e Eddie Henderson numa série de concertos de homenagem a Art Blakey. Em 1993 realizou uma digressão nos Estados Unidos com o Moreiras Quinteto e o vibrafonista Steve Nelson, tocando no Festival Internacional de Jazz da Carolina do Norte.

Participou em concertos com Norma Winstone e Conrad Herwig e fez vários espectáculos em Espanha com o lendário Art Farmer, Ricky Ford e a cantora italiana Maria Pia de Vito. Realiza ainda concertos com a Orquestra Metropolitana de Lisboa como solista convidado.

Nos anos seguintes destaca-se a gravação do CD Luandando com Freddie Hubbard para além de concertos e gravações com os saxofonistas Steve Slagle e Rick Margitza. Entre 1996 e 1997 participa no Festival de Jazz de Serralves, com o Quarteto de Enrico Rava; no Festival de Jazz da Gulbenkian, com a Big Band do Hot Club e a cantora Maria João e no Jazz Num Dia de Verão, com o Moreiras Quinteto. Para além disso efectuou vários concertos no país com Rich Perry, Jimmy Owens, Bruce Barth e Phil Markowitz.

Os anos de 1998 e 1999 foram particularmente movimentados com concertos na Dinamarca, Espanha, Itália, Bulgária, Angola, Alemanha, Costa do Marfim e Açores tocando com Moreiras Quinteto, Phil Markowitz, Ana Paula Oliveira e Bruce Barth. Na Culturgest, participou na homenagem a George Gershwin com Moreiras Septeto interpretando Porgy and Bess.

No Festival de Jazz de Guimarães integrou a All Star Big Band dirigida por Michael Gibbs com músicos como Perico Sambeat, Mário Laginha, João Moreira, Nguyên Lê, Martin France e Julian Argüelles. No Jazz em Agosto de 99 na Acarte, com a Big Band do Hot Club, participa numa homenagem a Duke Ellington ao lado do convidado Mark Turner.

Relizou digressões com Benny Golson e Big Band do Hot Club Portugal, para além de ter apresentado o seu novo projecto musical “Homenagem a Carlos Paredes” no Festival de Jazz de Coimbra em Novembro do ano 2000. Participou na apresentação da suite Viagens, integrando o septeto de Pedro Moreira no Festival de Jazz de Guimarães e na Culturgest em Lisboa.

A sua discografia inclui Luandando do Moreiras Quinteto com Freddie Hubbard (Movieplay),Encontro em Lisboa com a participação de Eddie Henderson (Movieplay), Tudo Muda – Bernardo Moreira Trio com Steve Slagle (Movieplay) e discos de Maria Viana, Big Band Hot Club Portugal (com Benny Golson, Curtis Fuller e Eddie Henderson), Nanã Sousa Dias, Quarteto de Mário Laginha, Trio de Carlo Morena com Rick Margitza, Paulo Gomes e Fátima Serro.

Gravou This is it, o último trabalho discográfico de André Sarbib.

2014

Partilhe
Share on Facebook
Facebook