Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Ana Paula Russo

Soprano

Ana Paula Russo nasceu em Beja.

Completou o Curso Superior de Canto do Conservatório Nacional, estudou em Salzburg e Luzern com Elisabeth Grümmer e H. Diez e trabalhou com Gino Becchi, C. Thiolass, Regine Resnick e Marimi del Pozo. Licenciou-se em Canto pela Esc. Superior de Música de Lisboa.

Como solista tem actuado em inúmeros concertos de “Lied”, ópera e oratória, quer em Portugal, quer no estrangeiro (Espanha, França, Bélgica, País de Gales, Itália, Macau, Canadá, Estados Unidos). Destacam-se, nomeadamente, trabalhos para a Fundação Calouste Gulbenkian, RTP, RDP, a Europália-91 (em Bruxelas), espectáculos no âmbito de Lisboa 94 – Capital da Cultura e a participação, entre outros, nos Festivais de Música dos Capuchos, Leiria, Estoril, Algarve, Póvoa de Varzim, Figueira da Foz, Ischia e no Festival Internacional de Macau. Dos muitos concertos e recitais destacam-se obras como “O Livro dos Jardins Suspensos” de A. Schönberg, “Les Noces” de Stravinsky, “Les Illuminations” de Britten, a Cantata op.29 de Webern, obras de A. Chagas Rosa, os “Carmina Burana” de Orff e as Operetas “Monsieur Choufleuri.” e “Bataclan” de Offenbach.

Em 1988 obteve o 1º prémio de Canto no concurso da Juventude Musical Portuguesa e no Concurso Olga Violante; no mesmo ano, em Barcelona foi finalista no Concurso F. Viñas. Em 1990 foi laureada nos Concursos Internacionais de Oviedo e “Luisa Todi”.

Gravou em CD uma colectânea de canções de Natal para canto e guitarra e um programa de peças musicais relacionadas com o Palácio da Ajuda. Em 1996 foi a soprano-solista das gravações para CD da obra “Matutino dei Morti” de J. D. Bomtempo. Em 1999, integrou o elenco que gravou para CD a ópera de M. Portugal “Le Donne Cambiate”, no papel de “Condessa Ernesta”.

No Festival de Macau de 1992 interpretou, com grande sucesso, o papel de “Rosina” em “O Barbeiro de Sevilha” de Rossini. A sua carreira tem tido um destaque especial no âmbito da ópera e música cénica podendo ser referidos os papéis de: “Oscar” (“O Baile de Máscaras”), “Marie” (“A Filha do Regimento”), “Ninette” (“O Amor das Três Laranjas”), “Musetta” (“La Bohéme”), “Adele” (“O Morcego”), “Clorinda” (“La Cenerentola”), “Condessa Ernesta” (“As Damas Trocadas”), “Hanna” (“A Viúva Alegre”), “Najade” (“Ariadne auf Naxos”), “Cunegonde” (“Candide”), “Vespetta” (“Pimpinone”), “Eurydice” (“Orfeu nos Infernos”), “Rouxinol” (na ópera homónima de Stravinsky), “The English Cat” (Henze), “D. Anna” (D. Giovanni), entre muitos outros.

Em Abril de ’98 integrou o elenco que fez a estreia mundial da ópera “Os Dias Levantados” de A. Pinho Vargas, gravada posteriormente em CD para a EMI.

Foi escolhida para desempenhar um dos papéis principais da ópera “Corvo Branco” de Philip Glass, levada à cena na Expo ’98 e no Teatro Real de Madrid e, em Julho de 2001, no New York State Theatre (Lincoln Center – Nova Iorque).

Em 2004, no 10º aniversário da morte do compositor, interpretou o soprano solista do Requiem de Fernando Lopes-Graça, versão editada em CD em 2006.

Em 2005, em conjunto com o guitarrista Carlos Gutkin, lançou o CD “Melodia Sentimental”, um percurso musical ibero-americano, que tem obtido grande exito em concertos em Portugal e Espanha.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook