Adelaide Ferreira, cantora de Minde, Alcanena

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Adelaide Ferreira

Cantora

Maria Adelaide Mengas Matafome Ferreira, conhecida como Adelaide Ferreira (Minde, Alcanena, 1 de janeiro de 1960), é uma atriz e cantora portuguesa que também fez formação de teatro e trabalhou em teatro e cinema.

Gravou os singles “Meu Amor (Vamos Conversar os Dois”) e “Espero Por Ti” com a participação de Paulo de Carvalho. Em 1981 editou Baby Suicida, composto com o guitarrista Luís Fernando, na altura seu marido. O single tornou-se um grande sucesso. Edita novo single com os temas “Bichos” e “Trânsito”. Editou em 1983 o maxi-single “Não Não Não”.

No Festival RTP da canção de 1984 venceu o prémio de interpretação com o tema “Quero-Te, Choro-Te, Odeio-Te, Adoro-Te”. Foi convidada para o Festival da OTI, realizado no México, onde ficou em 2.º lugar com o tema “Vem No Meu Sonho”.

Em 1985, venceu o Festival RTP da Canção com o tema Penso Em Ti (Eu Sei) (uma balada), representando Portugal no Festival Eurovisão da Canção.

No ano seguinte, editou o álbum “Entre Um Coco e Um Adeus” que integra um dos seus maiores êxitos, “Papel Principal”.

Em 1989, surgiu o álbum “Amantes Imortais”, onde aparece a balada “Dava Tudo”.

Em 1995, regressou aos discos com o álbum O Realizador Está Louco editado pela Vidisco.

Em 1998, a BMG lançou o álbum “Só Baladas” com algumas das baladas antigas mais bonitas e seis inéditas. O primeiro single é uma nova versão de “Papel Principal” com a participação de Dulce Pontes.

Em 2000 foi editado o álbum “Sentidos”.

Em 2006, Adelaide Ferreira, regressou à música pela mão do produtor Luís Jardim (músico), que com ela assinou “Mais Forte que a Paixão”, disco gravado entre Lisboa e Londres.

Em 2008, lançou o álbum “O Melhor de Adelaide Ferreira”, onde junta todos os seus melhores êxitos. Nesse mesmo ano, cantou ao lado de Beatriz Costa, participante do concurso “Uma Canção para ti”.

Em 2011, lança o álbum “Esqueço-me de te esquecer” tendo como single “Adeus” e “Esqueço-me de esquecer”.

Em 2016, foi convidada a integrar o elenco de “Parque à Vista”, regressando assim aos palcos do Teatro Maria Vitória – Parque Mayer, estreando-se na Revista à Portuguesa.

[ Músicos naturais de Alcanena ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook