Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Acácio Salero

Bateria

Acácio “Salero” Cardoso nasceu em Viana do Castelo em 1967.

Aos 18 anos ingressou na Escola de Jazz do Porto na qual estudou com Mário Barreiros e onde mais tarde viria a leccionar. Foi membro fundador do Septeto de Jazz do Porto e da Orquestra de Jazz do Porto.

Em 1988 desloca-se a Madrid para participar em workshops com Adam Nussbaum, John Abercrombie, Jim McNealy, Jerry Bergonzi e Mike Richmond. Em 1990 e 91 participa em workshops com Kenny Washington, Alan Dawson, Sir Roland Hanna, Rufus Reid, Clark Terry, Hal Galper, Ira Gitler e Bill Pierce.

Em 1994 foi solicitado para co-dirigir com Bill Goodwin (baterista do Quinteto de Phil Woods) o programa de bateria e percussão para o Artico, uma organização patrocinada pela União Europeia, que realizou cursos para músicos profissionais na área de Lisboa.

Também autodidacta no saxofone, estudou improvisação com o Prof. Alberto Jorge. Tem vindo a estudar saxofone alto e composição desde 1998.

É co-fundador do projecto de “world music” – Adufes – encomenda feita pelo Comissariado da Expo 98.

Participa no Colectivo Português de Percussão que sob a direcção de Max Roach actuou integrado no Festival de Jazz da Fundação Calouste Gulbenkian.

Gravou o disco “which way what” do saxofonista compositor Patrick Brennan com a participação do contrabaixista Rachim Ausar Sahu. Efectuou vários concertos com esta banda tendo como solista convidado o trombonista Steve Swell, um dos grandes nomes da música improvisada mundial.

Faz parte do “Lisbon Improvisation Players” com o qual já gravou dois discos -“Lisbon Improvisation Players/Motion” – participaram Rodrigo Amado ( barítone e tenor saxofone), Steve Adams (sopranino & tenor saxophone), Ken Filiano (double bass) e Acácio Salero (drums).

Participa com Paul Dunmall (sax tenor), Dave Kane (double bass), Rodrigo Amado (barítone saxofone) no Atlantic Waves 2003, integrado no Festival de Jazz da BBC em Londres.

É co-fundador de um Ensemble de improvisação com 4 baterias (Acácio Salero, Marco Franco, José Salgueiro, Alexandre Frazão – TIM TIM por TIM TUM. Gravou um disco no qual participa um dos grandes bateristas da actualidade na música improvisada – Jim Black.Com os TIM TIM por TIM TUM participou no projecto de Nuno Rebelo – Guitarras Mutantes encomenda da Expo 98.

Carlos Azevedo Ensemble (encomenda do 9º Festival de Jazz do Porto), Zé Eduardo Unit, Quarteto de Pedro Guedes, Trio de Sérgio Plágio, Trio de Pedro Madaleno.

No âmbito da pré inauguração da Casa da Música (Festival em Obra Aberta), tocou música de Carla Bley, dirigida pela própria e com a participação de Steve Swalow e Gary Valente.

Concerto de encerramento da Porto 2001 – Capital Europeia da Cultural, dirigida por Zé Eduardo interpretou obras de: António Pinho Vargas, António Pinto, Bernardo Sassetti , Carlos Azevedo, Laurent Filipe, Mário Laginha, Pedro Moreira e Zé Eduardo. Nesta ocasião participaram como músicos convidados três solistas de prestígio mundial: Bob Berg, Ingrid Jensen e Conrad Herwig.

Em 2002, em parceria com o prestigiado Remix Ensemble, interpreta a música do célebre disco da dupla Miles Davis/ Gil Evans “Sketches of Spain”dirigida pelo maestro Stephan Ashbury.

Em 2004, com o repertório original da Orquestra de Jazz de Matosinhos, participa num concerto no Teatro Rivoli, com um dos grandes solistas da actualidade, o saxofonista tenor, Mark Turner. Também nesse ano, inserido nas comemorações do Dia Mundial da Música, apresentam, no Centro Cultural de Belém, o saxofonista tenor Rich Perry.

Por encomenda do Festival de Jazz do Porto, em 2005 integra o Sexteto de Paulo Perfeito , no Festival de Jazz do Porto (Teatro Rivoli) com a peça Bodhi Suite.

Em 2007 dá início ao seu projecto “Acácio Salero -Secret Apache”, com composições suas. Estreia, nesse ano, este projecto na ACERT, passando pelo Cineteatro de São Pedro do Sul, Servartes, e em 2009, apresenta-se no 7º Festival de Jazz do São Luís e no Sines em Jazz.

Em 2009/2010 é professor de bateria do Curso Livre na Escola de Arte de Sines.

Em 2011 co-cria com Paulo Gomes, o Cool Jazz Trio.

Desde 2010 está a lecionar na Escola de Música da Valentim de Carvalho (Porto), Orfeão da Feira (Stª Maria da Feira) e Escola 7 Notas na Maia.

Em 2011 co-cria o Cool Jazz Tro com Paulo Gomes no Piano e Miguel Ângelo no Contrabaixo.

Em 2012 integra a Tribeca Jazz Band.

Em 2013 integra o grupo Funky Bones Factory e o trio MAP, ambos com disco gravados em Dezembro de 2013 e a serem lançados no primeiro semestre de 2014.

Com o trio MAP faz duas digressões para França para apresentação do disco “The Zombie Wolf Playn’ The Blues On A Morning Day” . A segunda, integrada na quinzena do Festival de jazz de Marciac. Em 2015 lança o segundo disco dos MAP – Circo Voador.

Em 2015 integra o Trio de Filipe Teixeira com o lançamento do disco “Páginas” e o Quarteto do Guitarrista AP.

Mantem a sua actividade com Professor de música na Valentim de Carvalho e na Escola de Música 7 Notas.

Em 2016 cria um grupo com de composições originais de sua autoria – “Salero’s-El Kapitan” que conta com o contrabaixista Miguel Ângelo, AP na guitarra e Zé Pedro Coelho no sax tenor.