Abílio Coelho, trompetista, de Palmela

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Abílio Coelho

Trompete

Abílio Manuel dos Santos Silva Coelho nasceu em Palmela em 1964. Iniciou os estudos musicais aos 9 anos na Sociedade Filarmónica Humanitária com Leonel Camolas. Ingressou na respetiva banda um ano mais tarde, onde se mantêm em atividade até ao presente. Fez parte das extintas Orquestra Humanitária e da Orquestra de Variedades Melodias de Sempre.

Aos 18 anos ingressou na Banda de Música da Força Aérea Portuguesa, onde desempenhou as funções de executante de trompete, chefe de naipe, solista e professor nos cursos de formação de sargentes e praças, tendo passado à situação de reserva em 2019 com o posto de Sargento-Chefe. Ao serviço desta instituição foi condecorado com as Medalhas de Ouro de Comportamento Exemplar e de Mérito Aeronáutico.

Estudou com José Augusto Carneiro, na Academia de Música Luísa Todi e no Conservatório Regional de Setúbal, e Música de Câmara com Bruno Pizamiglo.

Como membro do Grupo de Metais do Seixal participou e organizou classes de aperfeiçoamento com os professores Phillip Legris, Bruno Nouvion, David Taylor, Allen Vizzutti, Philip Myers, Joseph Alessi e Thomas Stevens.

Com este agrupamento venceu, em 1990, o Prémio Jovens Músicos na Classe Superior de Música de Câmara e atuou um pouco por todo o país, no Brasil e, na Sala Brahms, em Viena.

Com o grupo de Metais do Seixal recebeu a Medalha de Mérito do Concelho, atribuída pela Câmara Municipal do Seixal, e o Golfinho de Cristal pela Região de Turismo da Costa Azul.

Frequentou também classes de aperfeiçoamento com Pierre Thibaud, Seamus Blake, Eduardo Marson, Romain Pilon, Kari Ikonen Trio, Ohad Talmor Trio “Tziour” e Perico Sambeat.

Integrou a Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra Portuguesa da Juventude, Orquestra das Escolas Particulares, Orquestra de Jovens do Mediterrâneo e Orquestra do Festival da Canção RTP. Colaborou com a Orquestra Sinfónica Portuguesa e Orquestra Gulbenkian, e com as extintas Orquestra do Teatro Nacional de São Carlos, Nova Filarmonia Portuguesa, Orquestra Nova Harmonia, Orquestra do Casino Estoril, Orquestra da Felicidade do Brilho e da Glória, Orquestra do Teatro Maria Vitória, Orquestra de Jazz de Laurent Filip e Big Band de Setúbal. Colaborou também com o grupo de Teatro “O Bando”.

Participou em vários programas de televisão com Herman José, Orquestra Nova Harmonia, Orquestra Pedro Osório, Orquestra Fernando Correia Martins, Orquestra Thilo Krasman, Shegundo Galarza, Orquestra Jorge Machado, e colaborou com o Maestro António Vitorino D’Almeida na gravação da banda sonora da série “Os Polícias”.

Com o Maestro António Vitorino D’Almeida e o Grupo de Metais do Seixal gravou o CD de originais “O Render dos Heróis”.

Em 1989 integrou a Banda da NATO, que participou no Royal Tournement na cidade de Londres. Fez parte das bandas Sociedade Filarmónica Palmelense Os Loureiros e Sociedade Filarmónica Humanitária no Concurso Internacional de Bandas de Vila Franca de Xira com as quais obteve dois segundos lugares.

Foi formador em diversos cursos nos Açores (São Miguel, Santa Maria, São Jorge, Flores), na Ilha da Madeira, em Torres Vedras, Lavre e Azambuja e professor no Conservatório Regional de Palmela, Escola de Música da Sociedade Filarmónica Humanitária em Palmela e na escola de música da Banda Filarmónica Simão da Veiga da Casa do Povo de Lavre.

Ao longo da sua carreira, acompanhou artistas nacionais e internacionais tais como José Carreras, Elena Cotrubas, Maria João Pires, Miriam Makeba, Nelson Ned, Scorpions, Djavan, Fafá de Belém, Daniela Mercury, Ricky Matin, Laura Pausini, Pedro Abrunhosa, Luís Represas, Mariza, Paulo Gonzo, Rita Guerra, Anjos, Vitorino, Fernando Tordo, Paulo de Carvalho, Simone de Oliveira, Sérgio Godinho, Herman José, Ala dos Namorados, Ângelo Freire, Frei Hermano da Câmera, Jorge Palma, Nuno Guerreiro, Maria João e Mário Laginha, José Mário Branco, Vânia Fernandes, Anabela, João Afonso, Dulce Pontes, Lena d ́Água, Anjos, entre outros.

Discograficamente colaborou com Meninos d’Avó, Paulo Gonzo, Orquestra Nova Filarmonia, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Nova Harmonia, Banda de Música da Força Aérea Portuguesa, Banda de Música Simão da Veiga da Casa do Povo de Lavre, Banda de Música da Sociedade União Arrentelense, com Sinde Felipe no álbum de poesias de Fernando Pessoa e, com Jorge Salgueiro, nos álbuns “Ainda não é o fim” e “A quinta da Amizade.”

É membro da Orquestra de Jazz Humanitária, Orquestra Palmela Encore, fundou e integrou o quinteto de metais “Quinteto Lusitano” e foi membro do Sexteto de Trompetes de Palmela e da Big Band Loureiros.

Bio facultada por Abílio Coelho, publicada na Meloteca a 18 de junho de 2021

Músicos naturais de Palmela

Clique AQUI para saber mais sobre músicos do Concelho.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook