Órgão histórico da igreja do mosteiro de Tibães, Braga

Lista dos órgãos de tubos do distrito de Braga [ 81 ]

CONCELHOS

Amares [3]
  • Igreja de Rendufe [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santo André ] [ do antigo Mosteiro de Santo André de Rendufe ]
  • > coro alto: órgão histórico de Frei Manuel de São Bento, 1755.
  • Santuário da Abadia, Santa Maria de Bouro [ de Nossa Senhora da Abadia ]
Barcelos [9]
  • Igreja da Misericórdia de Barcelos [ da Santa Casa da Misericórdia ]
  • Igreja do Convento de São Francisco
  • Igreja do Mosteiro de Vilar de Frades: órgão histórico [ I; (14+16) ] de autor desconhecido, c. 1760, restauro da fachada pela Oficina e Escola de Organaria em 2008, opus 52.
  • Igreja do Senhor Bom Jesus da Cruz: órgão histórico de Calisto de Barros Pereira, 1730.
  • Igreja de Barcelinhos [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santo André Apóstolo ]
  • Igreja de Creixomil [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ São Tiago ]
  • Igreja de Góios [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santa Maria ]
  • Igreja de Vila Cova [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santa Maria ]
  • Igreja Matriz de Barcelos [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santa Maria Maior ]: órgão histórico de Frei Manuel de São Bento, 1727.
Braga [
  • Basílica do Bom Jesus do Monte [ Santuário do Bom Jesus ]: órgão histórico, órgão ibérico, construído por Manuel de Sá Couto, em 1798; teclado: C – g5 (56 notas); [ II; (20+20) ].
  • Basílica dos Congregados [ Igreja dos Congregados ]: órgão histórico, órgão ibérico, de Francisco António Solha, séc. XVIII, órgão, remodelado por Augusto Joaquim Claro, em 1900; teclado C – f5 (54 notas); [ I; (7+7) ]
  • Capela da Casa de Vale de Flores, Infias: órgão falso decorativo, segundo informação de José Alberto Rodrigues.
  • Capela das Convertidas [ Santa Maria Madalena ]: órgão histórico, órgão ibérico, construído por Luís António de Carvalho, opus 43, 1814; teclado C – f5 (54 notas); [ I; (4+4) ].
  • Capela de Santa Teresa [ Lar de São José ]: órgão histórico, ibérico, atribuído a Francisco António Solha, séc. XVIII; teclado C – d5 (47 notas, oitava curta); [ I; (6+7) ].
  • Capela de Santo António, Casa das Lages, Pousada: órgão histórico de autor desconhecido, do séc. XVIII (?), teclado C – d5 (47 notas, oitava curta), de 10 meios registos [ I; (5+5) ].
  • Capela de Santo Estêvão, Palmeira: órgão moderno Richard Rensch (Alemanha), 1958, teclado: C – f5 (54 notas); pedaleira C – d3 (27 notas), 9 meios registos [I+P; 4+5) ].
  • Capela de São Miguel-o-Anjo, Maximinos: órgão histórico de autor desconhecido, séc. XVIII (?), teclado C – d5 (47 notas, oitava curta), 6 meios registos [ I; (3+3) ].
  • Igreja da Lapa: órgão histórico, órgão ibérico, Manuel de Sá Couto (Lagonsinha), inícios do séc. XIX; teclado C – f5 (54 notas); [ I; (5+5) ].
  • Igreja da Misericórdia [ da Santa Casa da Misericórdia de Braga ]: órgão histórico, órgão ibérico, construído por Luís de Sousa, em 1768; teclado: C – f5 (54 notas); [ I; (9+9) ]
  • Igreja da Penha [ de França ]: órgão histórico de Francisco António Solha, 1774.
  • Igreja da Senhora-a-Branca: órgão histórico, órgão ibérico, construído por Manuel de Sá Couto, em 1819; teclado: C – f5 (54 notas); [ I; (6+6) ].
  • Igreja de Adaúfe [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santa Maria ]: órgão de um teclado e 14 meios registos [ I; (7+7) ] construído por José António de Sousa c. 1795?, restaurado pela Oficina e Escola de Organaria em 2001, opus 37.
  • Igreja de Cividade [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ São Tiago ]: órgão histórico, construído por António José dos Santos, 1870, de um teclado: C – f5 (54 notas) e 8 meios registos [ I; (4+4) ].
  • Igreja de Crespos [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santa Eulália ]: órgão histórico, de autor desconhecido, do séc. XVIII (?), teclado C – d5 (47 notas, oitava curta), 12 meios registos [ I; (6 + 6) ].
  • Igreja de Dume [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ São Martinho ]
  • > órgão Augusto Joaquim Claro, 1891, teclado C – f5 (54 notas), com 12 meios registos [ I; (6+6) ].
  • > órgão moderno Oberlinger (Alemanha), 1977, teclado C – g5 (56 notas); pedaleira C – f3 (30 notas),  com 11 registos (II + P; 11).
  • Igreja de Lamaçães [ Santa Maria ]: órgão histórico Luís António de Carvalho, opus 45, 1815, teclado C – f5 (54 notas), com 8 meios registos [ I; (4+4) ].
    Registos: 4 + 4
  • Igreja de Nogueira [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ São João Baptista ]: órgão histórico de autor desconhecido, séc. XVIII (?), teclado C – d5 (51 notas), 16 meios registos [ I; (8+8) ]
  • Igreja de Maximinos [ São Pedro ]: órgão histórico, atribuído a Manuel de Sá Couto (Lagonsinha), inícios do séc. XIX, teclado C – d5 (47 notas, oitava curta), com 10 meios registos [ I; (5+5) ].
  • Igreja de Nossa Senhora da Torre
  • Igreja de Padim da Graça [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Nossa Senhora ]: órgão histórico, atribuído a Manuel de Sá Couto (Lagonsinha), séc. XIX (inícios), teclado C – f5 (50 notas, oitava curta), 10 meios registos [ I; 5+5) ]
  • Igreja de Palmeira [ Matriz ] [ Paroquial ] [ Santa Maria ]: órgão histórico de autor desconhecido, do séc. XVIII (?), teclado C – d5 (47 notas, oitava curta), 14 meios registos [ I; (7+7) ].
  • Igreja de Real [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ São Jerónimo ] [ Igreja de São Frutuoso ]:
  • > órgão de 1 teclado e 22 meios registos [ I; (11+11) ] construído por José António de Sousa em 1783, manutenção pela Oficina e Escola de Organaria em 2004, opus 45.
  • > salão paroquial: órgão moderno Richard Rensch (Alemanha), 1960, teclado: C – f5 (54 notas); pedaleira C – d3 (27 notas), com 5 registos [ II+P; 5 ].
  • órgão positivo moderno Claus Sebastian, 2001, teclado C – c6 (63 notas), [ I; (3+6) ]
  • Igreja de Santa Cruz: órgão histórico, órgão ibérico, de Miguel de Mosquera, 1742, teclado: C – f5 (54 notas); [ I; (11+11) ]
  • Igreja de São João da Ponte [ Santo Adrião ]: órgão histórico, órgão ibérico, atribuído a Manuel de Sá Couto, inícios do séc. XIX; teclado C – f5 (54 notas);  [ I; (5+5 ) ].
  • Igreja de São João de Souto [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ]: órgão histórico, órgão ibérico, construído por José Joaquim da Fonseca, 1863; teclado C – f5 (54 notas); [ I; (4 + 4) (+ Subbasso) ].
  • Igreja de São José de São Lázaro [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ]: órgão histórico, órgão ibérico, Manuel de Sá Couto, 1817; teclado C – f5 (54 notas); [ I; (5+5) ].
  • Igreja de São Marcos [ do Hospital ]: órgão histórico, órgão ibérico, Manuel de Sá Couto, inícios do séc. XIX; teclado C – f5 (54 notas); [ I; (8+8) ]
  • Igreja de São Sebastião das Carvalheiras [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ]: órgão histórico, de autor desconhecido, do séc. XVIII (?), um teclado [C – d5 (47 notas, oitava curta)], três registos inteiros. [ I; 3 ].
  • Igreja de São Vicente [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ]: órgão histórico, órgão ibérico, de Francisco António Solha, 1769; teclado: C – d5 (47 notas, oitava curta); [ I; (11+12), atualmente (9+10), segundo José Alberto Rodrigues ].
  • Igreja de São Vítor [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ]: órgão histórico, órgão ibérico, construído por Manuel de Sá Couto, em 1815; teclado: C – f5 (54 notas); [ I; (8+8) ].
  • Igreja de Tibães [ do Mosteiro de São Martinho ]: órgão histórico de Francisco António Solha, 1785, teclado C – f5 (54 notas), 49 meios registos [ II; (24+25) ].
  • Igreja do Carmo [ de Nossa Senhora do Carmo ]: órgão histórico, órgão ibérico, construído por Joaquim Lourenço Ciais Ferraz da Cunha, em 1790;
    teclado: C – d5 (51 notas); [ II; (15+15) ]
  • Igreja do Colégio de São Boaventura de Montariol [ Igreja do Convento de Montariol ]
  • > coro alto: órgão [ I + P; 7 ] construído por Joseph Walker – London, 1868, restaurado pela Oficina e Escola de Organaria em 2003, opus 43.
  • > altar: órgão Th. Forbenius & Co., 1954; Teclado: C – g5 (56 notas); [ I; 6 ]
  • Igreja do Pópulo [ Igreja do antigo Convento de Santa Maria do Pópulo ]: órgão histórico, ibérico, de autor desconhecido, séc. XVIII; teclado: C – d5 (47 notas); [ I; (13+13) ].
  • Igreja do Salvador [ de São Salvador ] [ do antigo Convento ] [ Lar Conde de Agrolongo ]: órgão histórico, ibérico, construído pelo Padre Lourenço da Conceição, 1736, teclado: C – g5 (56 notas); 9 registos [ I; 9 ].
  • Igreja dos Terceiros [ da Ordem de São Francisco ]: órgão histórico, ibérico, construído por José António de Sousa, 1782; teclado C – d5 (47 notas, oitava curta); [ I; (11+11) ].
  • Sé [ Catedral ] [ Sé Primaz ] de Braga [ Santa Maria Maior ]
  • > lado do Evangelho: órgão histórico ibérico construído por Frei Simón Fontanes (Galiza, Espanha), 1737; teclado C – d5 (47 notas, oitava curta), dois manuais, [ II; (24 + 24) ]
  • > lado da Epístola: órgão histórico barroco, ibérico, construído por Frei Simón Fontanes (Galiza, Espanha), 1739; teclado: C – d5 (47 notas, oitava curta), registos 14 + 14.
  • > transepto: órgão positivo de coro, órgão ibérico, órgão de armário, construído por José Carlos de Sousa, 1799; teclado: C – d5 (47 notas, oitava curta); [ I; (5+5) ]
  • > Museu: órgão histórico ibérico, atribuído a João Antunes, 1685; teclado: C – a4 (42 notas, oitava curta), quatro registos [ I; 4 ].
  • Seminário de São Pedro e São Paulo
  • > Igreja de São Paulo, coro alto: órgão histórico de Augusto Joaquim Claro, 1899, de teclado [C – g5 (56 notas)] e pedaleira [C – d3 (27 notas)], com 29 registos (II+P; 29).
  • > > Altar: órgão Manuel de Sá Couto, 1832, um teclado [C – d5 (47 notas, oitava curta)], [ I; 5+5 ], 10 meios registos.
  • > Capela Árvore da Vida: órgão Pedro Guimarães von Rohden, 2011, teclado [ C – d5 (54 notas) ], registos: 1 + 1/2.
  • > Capela da Imaculada: órgão positivo moderno Henk Klop (Holanda), 2016; teclado: C – g5 (56 notas), dividido entre Si e Dó3; [ I; (3+3) ].
  • > Capela de São Pedro e São Paulo: órgão moderno Giovanni Pradella (Itália), 2016, teclado [C – g5 (56 notas)] e  pedaleira [C – f3 (30 notas)], com 5 registos [ II+P; 5 ].
  • > Capela do Ano Propedêutico: órgão Johannes Rohlf (Alemanha), opus 180, 2016, teclado: C – f5 (54 notas); 1 registo [ I; 1 ]
  • Universidade Católica Portuguesa [ Capela da Faculdade de Teologia ]: órgão Troels Krhon (Dinamarca); 1979; teclado: C – g5 (56 notas); pedaleira C – d3 (27 notas); [ I+P; 5+5 (+16’) ].
  • Universidade do Minho
  • > Salão Nobre do Departamento de Música: órgão histórico, ibérico, de autor desconhecido, do séc. XVIII (?); teclado C – f5 (54 notas); [ I; (5+7) ]
  • > Instituto de Estudos da Criança [ Capela do Instituto Monsenhor Airosa ]: órgão histórico, ibérico, de autoria atribuída a Filipe da Cunha, 1737, teclado C – d5 (47 notas, oitava curta), 18 meios registos [ I; (9+9) ].
Sé de Braga

Sé de Braga

Cabeceiras de Basto [2]
  • Igreja de Cabeceiras de Basto [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ do Mosteiro de São Miguel de Refojos de Basto ]
  • > Lado da Epístola: órgão histórico de Francisco António Solha, 1770.
  • > Lado do Evangelho: órgão mudo
Celorico de Basto [0]

.

Esposende [2]
  • Igreja de Apúlia [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ São Miguel ]
  • Igreja de Esposende [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santa Maria dos Anjos ]
Fafe [0]

.

Guimarães [12]
  • Capela da [ Venerável ] Ordem Terceira de São Francisco
  • Capela de Nossa Senhora da Conceição: órgão histórico de Francisco António Solha, 1774.
  • Igreja da Misericórdia [ da Santa Casa da Misericórdia de Guimarães ]: órgão histórico de Francisco António Solha, 1780.
  • Igreja de São Domingos: órgão histórico de Francisco António Solha, 1758.
  • Igreja de São Francisco
  • Igreja de São Sebastião [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Igreja do antigo Convento de Santa Rosa de Lima das Freiras  Domínicas ]
  • Igreja de Santo António dos Capuchos [ [ do antigo Convento ] [ Igreja do Hospital ]: órgão histórico de Francisco António Solha, 1777.
  • Igreja do Carmo [ Igreja do antigo Convento das Carmelitas Calçadas ]
  • Igreja dos Santos Passos
  • Igreja de Oliveira do Castelo [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ de Nossa Senhora da Oliveira ] [ da Real e Insigne  ] [ Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira]: órgão [ II; (24+27) ] de Luís António de Carvalho, construído em 1840, restaurado pela Oficina e Escola de Organaria em 2013, opus 62.
  • Igreja de Santa Marinha da Costa [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ do Antigo Mosteiro de Santa Marinha da Costa ]: órgão histórico de Francisco António Solha, 1778-1782.
  • Igreja de São Martinho de Sande [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ da Confraria do Santíssimo Sacramento de São Martinho de Sande ]
Póvoa de Lanhoso [2]
  • Igreja de Águas Santas [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ São Martinho ]
  • Santuário [ da Senhora ] de Porto D’Ave
Terras de Bouro [0]

.

Vieira do Minho [0]

.

Vila Nova de Famalicão [5]

  • Igreja de Joane [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Divino Salvador ], órgão de dois teclados manuais e pedaleira com acoplamentos construído por Paul Ott em 1965.
  • Igreja de Landim [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ do antigo Mosteiro de Landim ]
  • Igreja de Vermoim [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ Santa Maria ]
  • Igreja de Ribeirão [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ] [ de São Mamede ]
  • Igreja de Telhado [ Igreja Matriz ] [ Igreja Paroquial ]
Vila Verde [3]
  • Igreja de Aboim da Nóbrega [ Matriz ] [ Paroquial ] [ Nossa Senhora da Assunção ]
  • Igreja de Duas Igrejas [ Matriz ] [ Paroquial ] [ Santa Maria ], coro alto, lado do Evangelho, órgão com um só teclado manual, palhetas horizontais e pisantes para ligar/desligar os cheios.
  • Igreja de Pico de Regalados [ Matriz ] [ Paroquial ] [ São Paio ]
Vizela [0]

.

Fontes gerais da Organoteca:

Oficina e Escola de Organaria, Dinarte Machado Atelier Português de Organaria, José Alberto Rodrigues, Victor Oliveira, Francisco Falcão, António Simões, Órgãos de Portugal, Nuno Rigaud, Luís Santos, António José Ferreira, Nuno Mimoso, Amílcar Silva, José Carlos Arantes, António Fonseca, autarquias

 

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *