Olival alentejano

Pezinho dos Caçadores

Ora ponha aqui,
Ora ponha aqui o seu pezinho!
Ora ponha aqui,
Ora ponha aqui ao pé do meu!

Ai ao tirar,
Ai ao tirar o seu pezinho,
Ai um abraço,
E um abraço lhe dou eu!

Ai dizem mal,
Ai dizem mal dos caçadores,
Ai por matarem,
Por matarem os pardais…

Ai os teus olhos,
Os teus olhos, meu amor,
Ainda matam,
Ainda matam muito mais!

Ora ponha aqui,
Ponha aqui o seu pezinho!
Ora ponha aqui,
Ponha aqui ao pé do meu!

Ai ai ao tirar,
Ao tirar o seu pezinho,
Um abraço lhe dou eu!

Ai dizem mal,
Dizem mal dos caçadores,
Por matarem os pardais…

Os teus olhos, meu amor,
Ainda matam,
Ainda matam muito mais!

Ora ponha aqui o seu pezinho!
Ora ponha aqui ao pé do meu!

Ao tirar o seu pezinho,
Ai um abraço lhe dou eu!

Ai dizem mal dos caçadores,
Por matarem os pardais…

Os teus olhos, meu amor,
Ainda matam muito mais!

Pezinho dos Caçadores (dança de par)
Letra e música: Tradicional (Ourique / Castro Verde, Baixo Alentejo)
Informantes: Manuel Bento (Aldeia Nova, Ourique) e Pedro Mestre (Sete, Castro Verde)
Recolha: Lia Marchi (in “Caderno de Danças do Alentejo”, Associação Pédexumbo e Olaria Cultural, 2010 – p. 53)
Intérprete: Aqui Há Baile (in CD “Caderno de Danças do Alentejo – adaptações”, Associação Pédexumbo/Caracol Secreto, 2013)

Olival alentejano
Olival alentejano
0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *