Novidades em CD

Eva da fadista Cristina Branco

Eva, de Cristina Branco

Com data de estreia agendada para março, Cristina Branco assina a produção musical do CD Eva em conjunto com os seus músicos: Bernardo Couto (guitarra portuguesa), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Luís Figueiredo (piano). O trabalho gráfico desenvolvido conta com a visão de Joana Linda, realizadora, que já tinha colaborado com Cristina Branco na capa do último álbum “Branco” e também nos vídeos: “Namora Comigo”, “Aula de Natação” ou “Alvorada”. (16/01/2020)

Artur Pizarro grava Poulenc e Koechlin

Já está à venda o CD Couleurs pelo pianista portugês Artur Pizarro com a Bamberger Symphoniker sob a direção de Thomas Rösner, da editora discográfica norte-americana Odradek, com obras dos compositores franceses Francis Poulenc e Charles Koechlin. (03/01/2020)

Couleurs, por Artur Pizarro com a Sinfónica de Bamberga
Couleurs, por Artur Pizarro com a Sinfónica de Bamberga

I Am The Escaped One de Carlos Bica

One Man’s Jazz elegeu o álbum I Am The Escaped One do compositor e contrabaixista português Carlos Bica com Daniel Erdmann e DJ Illvibe como o melhor álbum de jazz editado em 2019: “Outside the box, unique, and highly recommended.” I Am The Escaped One também está na lista dos Melhores Discos de 2019 para a Jazz.pt. (03/01/2020)

Carlos Bica, I am the escaped one
I am the escaped one

Archipelago de Luís Tinoco

O álbum Archipelago, editado pela Odradek, apresenta composições de Luís Tinoco interpretadas pelo Drumming GP e pelo Quarteto de Matosinhos. Foi gravado no claustro do Mosteiro de S. Bento da Vitória, no Porto. O disco inclui as peças “Short Cuts”, “Mind the Gap”, “Genetical Modified Fados/Fados Geneticamente modificados”, “Zoom In – Zoom out”, “Archipelago” e “Steel Factory”. Reúne várias peças para percussão, algumas compostas para outros músicos, como “Mind the Gap”, peça inspirada na cidade Londres e dedicada ao percussionista Pedro Carneiro. Quanto ao título escolhido, “Archipelago”, corresponde “por um lado à peça mais recente incluída no CD, que data deste ano”. Segundo o compositor, “estas peças constituem uma espécie de arquipélago de momentos musicais que tenho vindo a juntar ao longo dos anos”. (01/01/2020)

Archipelago de Luís Tinoco pelo Drumming
Archipelago de Luís Tinoco pelo Drumming

O Fado de Florbela Espanca

O Fado é a obra que celebra os 125 anos do nascimento de Florbela Espanca, apresenta pela primeira vez a poesia de Florbela Espanca em livro e disco nas vozes do fado no feminino. O livro inclui textos e os poemas, o CD 18 temas com 9 gravações novas. O Presidente da República disse ser uma justíssima e magnífica homenagem a Florbela Espanca. (01/01/2020)

O fado de Florbela Espanca
O fado de Florbela Espanca

Sempre, de Katia Guerreiro

Sempre, de Katia Guerreiro foi escolhido pelo crítico francês do Le Monde Patrick Labesse como um dos cinco discos melhores do ano. “Voz soberana e intensa, Katia Guerreiro transporta também uma memória, a do fado tradicional. Sem com isso por de lado a poesia contemporânea e o prazer da digressão, como é testemunho o seu brilhante Sempre”. (31/12/2019)

Sempre de Katia Guerreiro
Sempre de Katia Guerreiro

Porto Romântico, por Sofia Lourenço

No dia 15 de dezembro de 2019, Sofia Lourenço apresentou o seu mais recente CD, “Porto Romântico – Mazurkas e Romanzas”, no Museu Romântico da Quinta da Macieirinha, ao piano inglês Collard & Collard que agitou os jornais portuenses na época de 1848/49. O sarau de piano decorreu no Salão de Baile e contou com a presença do historiador Germano Silva para falar do Porto na época do Rei Carlos Alberto da Sardenha e do musicólogo e diretor da Cultura da Fundação Calouste Gulbenkian, Rui Vieira Nery, para uma abordagem sobre a época do Romantismo na História da Música em Portugal e na Europa. (15/12/2019)

Porto Romântico - Mazurkas e Romanzas
Porto Romântico – Mazurkas e Romanzas

Solo, de Bernardo Sassetti

O disco Solo, publicado pela Casa Bernardo Sasseti, reúne um conjunto de gravações que o pianista efectuou no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, no ano de 2005. Na altura corria a crença de que o piano do teatro tinha características únicas e Sassetti foi aos Açores gravar a sua música, composições novas e antigas, na companhia do produtor Nelson Carvalho. (07/12/2019)

Solo de Bernardo Sassetti
Solo de Bernardo Sassetti
0 comentários

Deixe o seu comentário

Dê a sua opinião
O seu contributo torna-nos melhores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *