Nkangala, Moçambique

O nkangala, como o chizambe, é um arco musical friccionados de Moçambique. No nkangala, o som é produzido por fricção de uma folha de milho sobre o fio do arco, ao contrário da maioria dos arcos musicais cujo som é obtido por percussão dos dedos ou duma palheta. Este instrumento de corda muito simples, sendo constituído apenas por um pau de caniço, curvado em forma de arco, e por uma corda. A boca do tocador, colocada numa das extremidades do fio, faz de caixa de ressonância. Este instrumento existe na Província de Gaza, nos distritos de Chicualacuala, Massingir e Guijá, com o nome de mutkangala e na Província de Tete, nos distritos da Angónia, Chiuta, Macanga e Marávia. Pelo facto de ele ser também um instrumento característico dos Zulus da África do Sul e pela forma como se distribui em Moçambique, somos levados a supor que o nkangala tenha sido introduzido no Norte da Província de Tete, aquando da invasão Ngúni do séc. XIX, o «Difequane». Tradicionalmente, este arco é tocado apenas por mulheres e raparigas, quando vão ou regressam da machamba ou nos seus tempos livres, acompanhando-o com canções.

Catálogo dos Instrumentos Musicais de Moçambique, República Popular de Moçambique, Ministério da Educação e Cultura 1980.

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *