São Tomé

Meninos de Momprolé
Vindos de longe, São Tomé
Meninos de Momprolé
Meninos de Momprolé
De Cabo Verde ou Guiné
Meninos de Momprolé

Brincando na beira da estrada
Subindo uma rocha, descendo a ramada
Correndo p’ra quem lhes abraça
P’ra quem lhes dá vida, um mundo de esperança

Cresceram em Lisboa crioula
B. Leza, Jamaica, Santos, Cais do Sodré
Tito e a Casa da Morna
A melhor cachupa, semba, funaná

Meninos de Momprolé
Vindos de longe, São Tomé
Meninos de Momprolé
Meninos de Momprolé
De Cabo Verde ou Guiné
Meninos de Momprolé

Contando estórias em rimas
Ritmos, outras terras, sons Afro-América
Mornas, coladeiras, kinzombas
Ao fado o destino, saudade de Cesária

Cresceram em Lisboa crioula
B. Leza, Jamaica, Santos, Cais do Sodré
Tito e a Casa da Morna
A melhor cachupa, semba, funaná

Meninos de Momprolé
Vindos de longe, São Tomé
Meninos de Momprolé
Meninos de Momprolé
De Cabo Verde ou Guiné
Meninos de Momprolé

Lisboa, és a mais crioula…
Lisboa…
Lisboa, és a mais crioula…
Lisboa…

Letra e música: José Francisco Vieira
Intérprete: Marenostrum (in CD “Rua do Peixe Frito”, Marenostrum/Alain Vachier Music Editions, 2019)

Nota: Rocha de Momprolé é uma localidade do concelho de Loulé, junto à estrada (EN 270) que liga a sede do concelho a Boliqueime.

São Tomé
São Tomé
0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *