Mbila, Moçambique

A mbila é um instrumento idiófono, do tipo xilofone, muito conhecido não só em Moçambique, como em outros Países de África e na Indonésia. Em Moçambique, temos principalmente dois tipos de xilofones de várias teclas com cabaça: a mbila dos Chopes e a valimba (ou varimba) dos Senas, que possuem algumas diferenças entre si. Na mbila as lamelas (Makokoma), feitas de madeira «muhendje», ficam assentes sobre uma tábua de madeira comprida, sob a qual se colocam as cabaças ou massalas, correspondendo uma a cada lamela. A tábua (Ditaho) possui orifícios, através dos quais o som é transmitido à caixa de ressonância. As cabaças ficam seguras por cera de abelha e possuem um outro orifício tapado com membrana de tripa de boi e protegido com um pedaço de cabaça preso à cabaça maior com cera. Na valimba as cabaças ficam suspensas com palha e entre as teclas e o esquadril é colocado capim, que serve de almofada. A mbila é tocada com duas baquetas que possuem na
ponta um anel de borracha. Para formar uma orquestra de Timbila, usam-se vários tipos de mbila, cada uma com um número variável de lâminas. Na Província de Inhambane a mbila é bastante conhecida, sendo fabricada nos distritos de Zavala, Inhamme, Panda, Viianculos e Homoíne. A valimba é conhecida nas Províncias de Manica, Sofala e Tete (distritos de Changara, Moatize, Mutarara
e Tete).

Fonte: Catálogo dos Instrumentos Musicais de Moçambique, República Popular de Moçambique, Ministério da Educação e Cultura 1980.

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *