Hugo Ribeiro, compositor

SINOPSE BIOGRÁFICA

Hugo Ribeiro nasceu em Lisboa em 1983 e licenciou-se em composição na Escola Superior de Música dessa cidade, tendo prosseguido os estudos no Reino Unido, concluindo o mestrado na Royal Academy of Music em Londres em 2007 e doutorando-se  pela Canterbury Christ Church University em 2012.  Entre os seus trabalhos de maior dimensão, destaca-se a composição da ópera Os mortos viajam de metro. A sua música tem sido interpretada por diversos agrupamentos, tais como a Orquestra Gulbenkian, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Le Nouvel Ensemble Moderne, Ensemble MPMP, Ensemble Gageego!, Århus Sinfonietta, Quarteto de Cordas de Leipzig, Sond’Ar-Te Electric Ensemble, entre outros. Foi distinguido com o 1º Prémio na Categoria de Música para Orquestra no 2º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim (2007), foi o vencedor do concurso Ópera em Criação 2008 e recebeu o 1º Prémio no concurso International Composer Pyramid (2010). Com a sua obra et sequentes para cravo solo obteve o 1º Prémio no 2º Prémio Internacional de Composição Fernando Lopes-Graça 2011. Foi o vencedor da 1ª edição do Prémio Musa com a obra poemas sem nome para coro misto a cappella, com poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen.

LISTA DE OBRAS

Orquestra:

Mensagem – Homenagem (2003)

Estreada em Março de 2004 – Auditório da Culturgest (Lisboa); Orquestra Gulbenkian, Guillaume Bourgogne

In memoriam (2006)

Estreada em Janeiro de 2007 – Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa); Orquestra Gulbenkian, Guillaume Bourgogne

Reminiscências (2007)

Estreada em Julho de 2007 – Auditório Municipal da Póvoa de Varzim; Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim, Osvaldo Ferreira

Inventio (2007; rev.: 2009)

Estreada em Setembro de 2009 – Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa); Pedro Amaral (Concerto de Abertura do Festival Música Viva 2009)

paisagem cor de ferrugem

para piano solo e orquestra (2007)

Canções do espaço e da luz

para soprano, meio-soprano, coro misto, orquestra e órgão (2019). Estreada em Novembro de 2019 – Igreja de São Roque (Lisboa); Jan Wierzba (Concerto integrado no Festival Música em São Roque). Encomenda do MPMP

Ensemble (5 ou mais instrumentos):

5 Bagatelas

para 8 instrumentos (2005). Estreada em Junho de 2005 – São Luiz Teatro Municipal (Lisboa); Grupo de Música Contemporânea da ESML, Christopher Bochmann

Impromptu

para 13 instrumentistas (2005). Estreada em Março de 2006 – Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa); Orquestra Gulbenkian, Guillaume Bourgogne

… quasi un lamento …

para cordas (2005). Estreada em Novembro de 2005 – Duke’s Hall (Royal Academy of Music – Londres); Royal Academy Soloists, Clio Gould (diretora). Encomenda da Royal Academy of Music

Gestos I

for para flautim solo e quaisquer quatro instrumentos (ou quatro naipes de qualquer instrumento) (2006). Estreada em Julho de 2007 – COMA (Londres)

Gestos II:

conversas sobre um contorno para clarinete, piano e dois percussionistas (2006). Estreada em Julho de 2006 – Centro de Artes de Sines (Portugal); Ensemble JER. Encomenda do Ensemble JER

Ecos

para 15 instrumentos (2007). Estreada em Abril de 2007 – Foyer do Queen Elisabeth Hall (Londres); Solistas da London Sinfonietta e da Royal Academy of Music, Christopher Austin

Carta a Kundera

para 14 instrumentistas (2007). Estreada em Junho de 2007 – Shoreditch Church (Spitalfields Festival 2007 – Londres); Manson Ensemble, Baldur Brönnimann. Encomenda da Royal Academy of Music

Gestos III:

(sem título) para 4 trompetes em Dó e percussão (2008). Estreada em Julho de 2007 – St. Andrew’s Church (Deal); Bella Tromba, Stephen Burke. Encomenda do Deal Festival 2008

Mensagens Soltas

para flauta, harpa e quarteto de cordas (2009). Estreada em Abril de 2009 – Saint Gregory’s Centre for Music (Canterbury); Stina Dawes, Alexander Rider, Quarteto ALEA. Encomenda do Sounds New Contemporary Music Festival 2009

Nocturne: rituel

para 15 instrumentistas (2010). Estreada em Novembro de 2010 – Salle Claude-Champagne (Montreal); Le Nouvel Ensemble Moderne, Lorraine Vaillancourt. Encomenda do Le Nouvel Ensemble Moderne (10ª Forúm Internacional para Jovens Compositores «Musica & Vídeo»)  

Diurne: alter ego

para 15 instrumentistas (2010). Estreada em Dezembro de 2010 – Saint Gregory’s Centre for Music (Canterbury); ICP Ensemble, Gerry Cornelius

Cartas a Mia

para 14 instrumentistas (2012). Estreada em Agosto de 2012 – Le Domaine Forget (Charlevoix/Quebeque); Le Nouvel Ensemble Moderne, Lorraine Vaillancourt

et alibi

para quinteto (flauta, clarinete, violino, violoncelo e piano) e electrónica (2012). Estreada em Outubro de 2012 – Goethe-Institut (Lisboa); Sond’Ar-te Electric Ensemble, Guillaume Bourgogne. Encomenda do Sond’Ar-te Electric Ensemble

Música de Câmara (solos, duos, trios e quartetos):

Quarteto de Cordas (2001)

Estreada em Fevereiro de 2003 – Salão Nobre do Conservatório Nacional (Lisboa); Rodrigo Queiroz, Marcos Lázaro, André Araújo, Nuno Abreu

Personalidades

para clarinete solo (2001). Estreada em Abril de 2002 – Salão Nobre do Conservatório Nacional (Lisboa); Hélder Gonçalves

7 Quadros

para flauta e piano (2002). Estreada em Abril de 2002 – Salão Nobre do Conservatório Nacional (Lisboa); Fernando Marinho da Costa, Hugo Ribeiro

À volta de SEA

para trio de guitarras (2002). Estreada em Maio de 2002 – Biblioteca D. Dinis (Odivelas); Nuno de Sá, Sérgio Pereira, Sónia Leitão

2 canções de Zeca Afonso

para flauta, clarinete e fagote (2002). Estreada em Maio de 2002 – Biblioteca D. Dinis (Odivelas); Alexandra Pinto, Hélder Gonçalves, Cidália Torres

Scriptum

para flauta, clarinete e fagote (2002). Estreada em Março de 2004 – São Luiz Teatro Municipal (Lisboa); Fernando Marinho, Filipe Teixeira, Ricardo Santos

Calmaria

para soprano e piano (2002). Estreada em Junho de 2003 – São Luiz Teatro Municipal (Lisboa); Marisa Figueira, Hugo Ribeiro

Défense de savoir

para soprano e violino (2003). Estreada em Maio de 2003 – São Luiz Teatro Municipal (Lisboa); Marisa Figueira, Helena Duarte

Dois mo(vi)mentos

para saxofone tenor solo (2003). Estreada em Fevereiro de 2005 – São Luiz Teatro Municipal (Lisboa); Nuno Martins

Variações

para guitarra solo (2004). Estreada em Abril de 2004 – St. Cecilia’s Hall (Edimburgo); Nuno de Sá

Página Esquecida

para guitarra solo (2005). Estreada em Abril de 2011 – Museu da Guarda; José Mesquita Lopes (Festival Elogio da Guitarra)

Diálogos

para trompete solo (2006). Estreada em Março de 2007 – Royal College of Music Concert Hall (Londres); Sérgio Pacheco

Danza

para violino e piano (2007). Estreada em Dezembro de 2011 – Auditorium du Conservatoire à Rayonnement Regional (Lille); Anna Cashell, Neil Georgeson

Quatro Personagens Saídas de um Conto

para clarinete, violino, violoncelo e piano (2007). Estreada em Julho de 2007 – Auditório Municipal (Póvoa de Varzim); Camerata Senza Misura

Diálogos com um monólogo

para trompa solo (2007). Estreada em Junho de 2007 – Royal Academy of Music (London); Jocelyn Lightfoot. Encomenda do Prémio Jovens Músicos 2007 / Antena 2 da Rádio e Televisão Portuguesa

Fragmente-Spiel

para flauta solo (2008). Estreada em Março de 2009 – The Sidney Cooper Gallery (Canterbury); Stina Dawes

Please keep your feet off the wall

para tuba e acordeão (2011 – I andamento/2016 – II, III, IV e V andamentos)

(I andamento) Estreada em Novembro de 2011 – Armazém das Artes (Alcobaça); Sérgio Carolino, João Barradas

et sequentes

para cravo solo (2011). Estreada em Dezembro de 2011 – Museu da Música Portuguesa – Casa Verdades de Faria (Cascais); Jenny Silvestre

et alii

para clarinete e acordeão (2012). Estreada em Junho de 2014 – Grosser Saal – Musikschule Konservatorium (Berna); Jean-Etienne Sotty, Claire Voisin

água

para piano a 4 mãos (2015). Estreada em Abril de 2017 – Auditório da Caixa Geral de Depósitos do ISEG (Lisboa); Philippe Marques, Duarte Pereira Martins

o outro, o mesmo

para quarteto de trompas (2017)

pouco a pouco, a pouco e pouco

para violoncelo solo (2018)

Gestos V: Capítulo 2

para piano solo (2019). Estreada em Março de 2019 – Foyer do Teatro Nacional de São Carlos; Eduardo Regula

Auto-retrato: detalhe ou Selfie: zoom-in

para piano solo (2019). Estreada em Dezembro de 2019 – Convento dos Capuchos; Marisa Silva

Not in C

para piano solo (2020)

Opera:

As duas mulheres de Sigmund Freud

para 2 sopranos e 13 instrumentistas (2008). [Ópera curta com libreto de Armando Nascimento Rosa]. Estreada em Março de 2008 – São Luiz Teatro Municipal (Lisboa); Orquestra Sinfónica Juvenil, Christopher Bochmann, Margarida Marecos, Nataša Šibalic

Os mortos viajam de metro (2010)

[Ópera com Prelúdio e um Acto com libreto de Armando Nascimento Rosa]. Estreada em Abril de 2010 – São Luiz Teatro Municipal (Lisboa); Orquestra Sinfónica Portuguesa, João Paulo Santos, Raquel Alão, Madalena Boléo, Margarida Marecos, Susana Teixeira, Sandra Medeiros, Sónia Alcobaça, Paulo Matos (encenação). Encomenda do São Luiz Teatro Municipal / EGEAC, SA

Coral:

2 Canções Populares Portuguesas para coro misto (2001)

Estreada em Abril de 2002 – Biblioteca D. Dinis (Odivelas); Coro D. Dinis, Humberto Castanheira

Missa Brevis

para 4 vozes femininas (2004)

poemas sem nome

para coro misto a cappella (2019)

Electroacústica:

Espanta-Espíritos (2002)

Estreada em Junho de 2003 – São Luiz Teatro Municipal (Lisboa)

Seekrank! (2003)

Estreada em Maio de 2004 – Centro Cultural Malaposta (Odivelas)

Cinema / Animação:

Beijo (2003)

Curta-metragem de Ana Margarida Cunha

Elytron (2006)

Animação de Maria Kontogiorgou

Falling (2006)

 Curta-metragem de Jim Larkin

Hugo Ribeiro, compositor

Hugo Ribeiro, compositor

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *