Guitolão

Guitolão é um cordofone português apresentado pela primeira vez ao público a 18 de Junho de 2005. Foi idealizado por Carlos Paredes e construído por Gilberto Grácio e apenas dois exemplares foram construídos. (…) Apresenta como principal característica o facto de ter uma grande extensão tímbrica, na qual se podem obter notas muito graves mas também agudas dando-lhe possibilidade para o surgimento de um repertório novo e, porque não, um repertório clássico, com transcrições de música erudita. É um instrumento que apresenta semelhanças com a guitarra portuguesa, sendo um “parente” de maiores dimensões. A caixa de ressonância é de maiores dimensões; o braço é mais longo, rematado pela típica voluta. A escala de maiores dimensões, ressaltando sobre o tampo harmónico é dividida cromaticamente por 23 trastes (trastos ou pontos) de metal – 14 colocados até à junção do corpo do instrumento (no modelo da guitarra actual são só 10), sendo os restantes 9 já incrustados na parte da escala que ressalta sobre o tampo harmónico. A forma da caixa tem um recorte em pêra. As madeiras usadas são as tradicionais empregues nestes cordofones de mão: tampo harmónico em “spruce”, fundo e ilhargas em pau-santo, braço em mogno e escala em ébano. A boca do instrumento é ornamentada por uma roseta. Outra particularidade da construção deste instrumento reside no facto que o tradicional cavalete não assenta sobre a pataleta. É uma peça única construída em osso e madeira.

[ Cf. José Lúcio Almeida ]

 

MARCADORES

  • Instrumentos musicais de Portugal
  • Categoria dos cordofones
  • Instrumentos começados por g
  • Musical instruments around the world
  • Musical instruments that begin with the letter g
0 comentários

Deixe o seu comentário

Dê a sua opinião
O seu contributo torna-nos melhores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *