Copo

COPO COPO JERICOPO

Copo, copo, jericopo,
jericopo, copo cá:
quem não lava bem o copo,
do copo não beberá.

É a dificuldade de dizer sem errar que torna os trava-línguas aliciantes, com a sua carga de competição e de vitória. Um andamento lento é importante para as crianças ganharem gosto pelos trava-línguas sem desistirem perante as dificuldades. O grau de dificuldade deve ter em conta a faixa etária e as características dos grupos de crianças.

Há trava-línguas bastante acessíveis, como “A Graça disse à Graça uma graça que não teve graça”. Este, por exemplo, joga com o diferente sentido das palavras, e permite explorar outros aspetos da Língua Portuguesa. Além disso, permite a acumulação progressiva, supressão ou substituição de vocábulos.

Há trava-línguas que são muito difíceis para os próprios adultos, e a sua prática pode ajudá-los também a melhorar a dicção.

A temática, em certos casos, pode ser seleccionada de acordo com a época do ano, como “Descasca a castanha”, para o Outono e o São Martinho, ou “Um ninho de mafagafos” para a Primavera.

Destrava a Língua pretende contribuir para o gosto da Música e da musicalidade, da Língua e da Leitura.

SUGESTÕES PEDAGÓGICAS

O professor diz, calmamente, uma, duas, três vezes. Depois pede um voluntário para dizer o trava-línguas. A criança que conseguir dizê-lo sem tropeços “ganha” o prémio “Copo de Cristal”. O professor dá oportunidade a outras crianças, sem deixar que a atividade se torne cansativa.

Com crianças de 3º e 4º anos de escolaridade, pode fazer um jogo de copos à volta de uma mesa. Começa por praticar com a turma, tendo cada criança o seu copo de plástico. Na pulsação, cada criança agarra o seu copo e passa-o ao colega que está à sua direita. Para ajudar, o professor diz “agarra, passa; agarra, passa”.

Depois, todos dizem, passando o copo:

Copo, copo, jericopo,
jericopo, copo cá:
quem não lava bem o copo,
do copo não beberá.

António José Ferreira

Por 2€ adquira na Loja Meloteca todos os trava-línguas.

Copo

Copo

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *