Onomatopeias, palavras, sons e música na infância

Relógio

ONOMATOPEIAS

Com origem no Grego (onomato+poeia), a palavra “onomatopeia” é uma figura de linguagem na qual se reproduz um som com um fonema ou palavra.

As onomatopeias podem dividir-se em “puras”, ou puramente fonéticas, ou vocabulizadas (lexicalizadas). São “puras” quando não são palavras mas tentativas gráficas de reproduzir sons – às vezes formadas por consoantes apenas (Zzzzz).

As onomatopeias são fáceis de pronunciar, mas difíceis de representar com rigor. Algumas onomatopeias puras dão origem a onomatopeias vocabulizadas (verbos, substantivos): mu > mugir. Quase todas as onomatopeias puras são passíveis de lexicalização, bastando para isso antepor um artigo: o tique-taque, por exemplo.

Ruídos naturais ou artificiais, gritos humanos, gemidos, cantos de pássaros, sons de instrumentos musicais, barulhos mecânicos incluem-se no âmbito das onomatopeias. A imitação dos sons realizada pelas onomatopeias é aproximada e não exata.

A onomatopeia é um recurso expressivo usado na prosa e especialmente na poesia, pelo contributo melódico, harmónico e rítmico que dá à frase. As qualidades sonoras da onomatopeia podem ser reforçadas pela aliteração, isto é, repetição do mesmo som de consoante.

Convém ressalvar, que os animais, pessoas e objetos não produzem sempre o mesmo som em circunstâncias semelhantes. O mesmo gato pode dizer “miau”, ou “mau”, ou “méu”… O som é diferente quando pedem, quando imploram, ou quando não querem…

As onomatopeias fazem parte do programa do 1º Ciclo e a audição e identificação de sons do meio inserem-se no programa de Música. A organização e divulgação de onomatopeias e verbos onomatopaicos pode ser útil a professores de Música nas Atividades de Enriquecimento Curricular, na criação de estórias e de poemas.

António José Ferreira

Ch…
saída de gases ou líquidos

To-bom, to-bom
coração (normal)

Tonf
corpo que cai na água

Vvvvv
som do vento

Vuum
objeto cortando o ar rapidamente

Relógio

Relógio

Silêncio

SONS DE PESSOAS

Aaatxim!
espirro

Aaaaiiii
dor

Ah ah ah!
gargalhada

Ã-hã
assentimento

Ahn!
soluço, tristeza

Ahn?
estranheza

Ai!
dor

Bah! 
desagrado

Blablabla
conversa fiada

Brr!
sensação de frio

Buá! 
choro

Burp!
arroto

Chiu!
pedido de silêncio

Chop! tchap! tchape! tchope! 
chapinhar, chafurdar na lama

Clap clap!
palmas

Coff coff
tosse

Croc! 
mastigar torradas

Ding dong
tocar à campainha

Fiu fiu
assobio

Grrr!
raiva

Glub! glub!
pessoa bebendo água

He! he! he! eh! 
risinho de satisfação

Hic hic!
soluços

Ih! ih! ih! ih!,
risinho

Nham nham
delicioso

Nhem-hem-hem
resmungos

Nhoc nhoc
mastigando

Oh oh oh!
riso

Pá!
caiu

Pffft
cuspir

Puf!
cansaço

Ronc! Ronc!
ronco

Shhhhh!
pedido para fazer silêncio

Splash
pessoa caindo na água

Swish!
pistola de água

Tchantchantchantchan!
surpresa

Tchuf! 
Esguicho de água

Telim!
brinde com dois copos

To-bom, to-bom
coração (normal)

Toc toc
bater à porta

Toing!
paulada na cabeça

Tró-ló-ló
conversa fiada

Tsk tss tss
risadinha entre os dentes

Tuc tuc tuc tuc
coração apressado, assustado

Uf!
cansaço

Ufa!
alívio

Ui!
grito de alguém que é picado

Ui ui!
Diz-se a uma pessoa bonita quando passa

Ups!
algo está errado

Uuu!
vaia

Na banda desenhada, as onomatopeias têm um lugar destacado e, aliadas às imagens, provocam nos leitores sensações e sentimentos muito diversos.

Também na poesia e na prosa as onomatopeias aparecerem regularmente.

SUGESTÕES PEDAGÓGICAS

O professor propõe um gesto, o indicador em frente dos lábios, por exemplo, e a turma toda faz o som respetivo.

Depois acrescenta o gesto de bater à porta, e a turma responderá com a onomatopeia.

Em seguida, o punho a bater apressadamente junto ao coração.

Depois, o gesto de quando se tosse, e todos reagem.

Após algumas experiências com quatro destas ou outras onomatopeias, o professor cria uma pequena peça musical com diferentes grupos.

Quando a turma estiver segura, pode fazer um cânone a duas vozes.

Silêncio

Silêncio!

Lobo

SONS DE ANIMAIS

Au! Au-uau!
cão

Aúuuuu!
lobo uivando

Cáaaa cara cá!
galinha

Caim, caim, caim
cão, quando leva porrada

Có… có… có… có, ó, có
galinha choca

Cocorocó
galo

Cri cri cri cri
grilo

Crrrr, crrrr
cigarra

Cucu cucu
cuco

Cucurru cucurru
rola

Cué cué cué
pato

Glu glu
peru

Grrr!
rugido ameaçador

Mé-é-é-é-é
carneiro

Mmmmm
boi

Muuuuu
boi

Pffff
gato

Pi pi piu
pinto

Quiqueriqui
garnizé

Tacapum tacapum tacapum
cavalo

Tacatum tacatum tacatum
cavalo

Uhu, uhu, uhu, uhu!
mocho

Zzzzzz
inseto

VERBOS ONOMATOPAICOS

Abelha
azoinar, sussurrar, zinir, ziziar, zoar, zuir, zumbar, zumbir, zumbrar, zunir, zunzar, zuzilular, zunzunar

Abutre
crocitar, grasnar

Águia
crocitar, grasnar, gritar, guincha

Andorinha
chilidar, gazear, grinfar, trinfar, trissar, zinzilular

Anho
balar, balir

Anta
assobiar

Asno
igual a burro

Avestruz
grasnar, roncar, rugir

Baleia
bufar

Beija-flor
trissar

Besouro
zoar, zumbir, zunir

Bezerro
berrar, mugir

Bisonte
berrar, bramar, mugir

Bode
berrar, bodejar, gaguejar

Boi
berrar, bramar, mugir

Borrego
balir

Búfalo
bramar, berrar

Burro
azurrar, ornear, ornejar, rebusnar, zonar, zunar, zurrar

Cabra
badalar, berrar, berregar

Cachorro
ganir, ganizar, latir

Camelo
blaterar

Canário
cantar, gorjear, modular, trinar, trilar

Cão
acuar, aulido, balsar, cainhar, cuincar, esganiçar, ganir, ganizar, ladrar, latir, maticar, roncar, ronronar, rosnar, uivar, ulular

Capivara
Assobiar

Carneiro
Berrar

Cavalo
bufar, nitrir, relinchar, rifar, rinchar

Cegonha
gloterar

Chacal
regougar

Cigarra
cantar, chiar, estridular, fretenir, rechiar, rechinar, retinir, zinir, ziziar, zunir

Cisne
arensar

Cobra
assobiar, chocalhar, sibilar, silvar

Codorniz
cantar

Coelho
assobiar, guinchar, chiar

Condor
crocitar

Cordeiro
berregar

Coruja
chirrear, corujar, crocitar, crujar, piar, rir

Corvo
corvejar, crocitar, grasnar, crasnar

Cotovia
cantar, gorjear

Crocodilo
bramir

Cuco
cucular, cuar

Doninha
chiar, guinchar

Dromedário
blaterar

Elefante
barrir

Ema
suspirar

Estorninho
pissitar

Falcão
crocitar, piar, pipiar

Gaio
gralhar, grasnar

Gaivota
pipilar, grasnar

Galinha
cacarear, cacarejar, carcarear, carcarejar

Galo
cantar, clarinar, cocoriar, cocoricar, cucuricar, cucuritar, galicínio

Gamo
bramir

Ganso
gritar, grasnar

Garça
gazear

Gato
bufar, miar, resmunear, resmungar, roncar, ronronar, rosnear, rosnar

Gavião
guinchar

Gralha
crocitar, gralhar, gralhear, grasnar

Grilo
chirrear, cricilar, cricrilar, estridular, guizalhar, trilar

Grou
guir, groir, gruir

Hiena
gargalhar, gargalhear, gargalhadear

Hipopótamo
grunhir

Insectos
chiar, chirrear, estridular, sibilar, silvar, zinir, ziziar, zoar, zumbir, zunir, zunitar

Jacaré
roçagar

Jaguar
esturrar, miar, rugir, urrar

Javali
arruar, cuinchar, cuinhar, grunhir, roncar, rosnar

Jumento
azurrar, ornear, ornejar, rebusnar, zonar, zunar, zurrar

Lagarto
gecar

Leão
bramar, bramir, fremir, rugir, urrar

Lebre
assobiar, grinchar

Leitão
bacorejar, coinchar, cuinchar

Lobo
ladrar, uivar, ulular

Lontra
chiar, guinchar

Macaco
assobiar, guinchar, chiar

Melro
assobiar, cantar

Milhafre
crocitar

Mocho
chirrear, corujar, crocitar, crujar, piar, rir

Morcego
trissar

Mosca
azoinar, sussurrar, zinir, ziziar, zoar, zuir, zumbar, zumbir, zumbrar, zunir, zunzar, zuzilular, zunzunar

Onça
esturrar, miar, rugir, urrar

Ovelha
badalar, balar, balir, berrar, berregar

Pantera
miar, rosnar, rugir

Paca
assobiar, rosnar, roncar

Papagaio
chaltar, falar, granizar, palrar, palrear, taramelar, tartarear

Pardal
chilrear, chilrar, piar, pipilar

Passarinhos
apitar, assobiar, cantar, canto, chalrear, chiar, chichiar, chilrar, chilrear, chirrear, dobrar, estribilhar, galrar, galrear, garrir, garrular, gazear, gazilar, gorjear, granizar, grazinhar, gritar, modular, papiar, palrar, piar, pipiar, pipitar, pitar, pitar, ralhar, redobrar, regorjear, requebrar, soar, suspirar, taralhar, tintinir, tintlar, trilar, trinar, trinolejar, tritrilar, tritrinar, ulular, vozear

Pato
grasnar

Pavão
pupilar

Pega
palrar

Perdiz
piar

Picapau
estridular, restridular

Periquito
charlar, charlear, parlar

Peru
bufar, glugluejar, gorgolejar, grugrulejar, grugrulhar, grulhar

Pintarroxo
cantar, gorjear, trinar

Pinto
piar, pipiar

Pombo
arrolar, arrular, arrulhar, gemer, suspirar, turturejar, tuturinar, volar

Porco
o mesmo que javali, gritar

Poupa
arrulhar, gemer, rulhar, turturinar


coaxar, engrolar, gasnir, grasnar, malhar, rouquejar

Raposa
regougar, roncar

Rato
chiar, chichiar, grinchar

Rinoceronte
framir, grunhir

Rola
arrolar, arrular, arrulhar, gemer, suspirar, turturejar, tuturinar, volar

Rouxinol
cantar, tinar

Sapo
coaxar, engrolar, gasnir, grasnar, malhar, rouquejar

Serpente
assobiar, chocalhar, sibilar, silvar

Tapir
assobiar

Tatu
Choramingar

Tentilhão
cantar, trinar, gorjear

Tigre
bramar, bramir, fremir, rugir, urrar

Tordo
trucilar

Toupeira
chiar

Touro
berrar, bramir, bufar, gaitear, mugir, soluçar, urrar

Tucano
chalrar

Urso
bramar, bramir, fremir, rugir, urrar

Urubu
corvejar, crocitar, grasnar, crasnar

Vaca
mugir, berrar, rebramar

Veado
bramar, berrar, gemer, rebramar

Vespa
azoinar, sussurrar, zinir, ziziar, zoar, zuir, zumbar, zumbir, zumbrar, zunir, zunzar, zuzilular, zunzunar

Vitela
mugir, berrar

Zebra
relincha, zurra

POEMA

Palram pega e papagaio
E cacareja a galinha.
Os ternos pombos arrulham,
Geme a rola inocentinha.

Muge a vaca, berra o touro
Grasna a rã, ruge o leão,
O gato mia, uiva o lobo,
Também uiva e ladra o cão.

Relincha o nobre cavalo,
Os elefantes dão urros,
A tímida ovelha bala,
Zurrar é próprio dos burros. (…)

Sabem as aves ligeiras
O canto seu variar;
Fazem gorjeios às vezes,
Às vezes põem-se a chilrar.

O pardal, daninho nos campos,
Não aprendeu a cantar;
Como os ratos e as doninhas,
Apenas sabe chiar.

O negro corvo crocita,
Zune o mosquito enfadonho,
A serpente no deserto
Solta assobio medonho.

Chia a lebre, grasna o pato,
Ouvem-se os porcos grunhir,
Libando o suco das flores,
Costuma a abelha zunir.

Bramam os tigres, as onças,
Pia, pia, o pintainho,
Cucurica e canta o galo,
Late e gane o cachorrinho.

A vitelinha dá berros,
O cordeirinho balidos,
O macaquinho dá guinchos,
A criancinha vagidos.

Pedro Diniz

Lobo

Lobo

Caixa de rufo

SONS DE OBJETOS

Bam! 
tiro de revólver

Bang! 
tiro de revólver

Batecum batecum
batuque

Bi bi
buzina

Blim-blom
campainha

Bumbum, bumbororobumbum
contrabaixo de corda

Clic
ligar ou desligar aparelho

Crac
estalar

Daunnnn daunnn
sino

Ding dong
relógio, campainha de dois tempos

Donnn
sino

Dundum
tambor

Ferlinfim
bandolim

Flu, flururu, floru finfim
clarinete

Fon fon
corneta

Fch… pum!
foguete

Pan! Pan!
tiro de espingarda

Pás
pancada seca

Perlemplem, perlemplem, perlemplem
harpa

Pi piii!
buzina

Plim plão
badalar de relógio de pêndulo

Plim plim
moedas a bater umas nas outras; campainha

Pompom, poroporo pompompoom
trombone

Pum, pum, pum
tuba

Pumba
pancada com estrondo

Pumpurum pum-pum
tuba

Talim talim
sineta

Tara tara tara
trompete

Tarantantam
tambor

Tarará, tarará, tarará
corneta, clarim, trombeta

Taratá-tátátá
caixa

Tchem tchem
pratos de choque

Téem, téem
sino

Tique-taque
relógio

Tim tim tim
triângulo (ferrinhos)

Tiro liro
flauta

Tlim
moeda a cair

Tlim tlim
bater de copos em comemoração

Tlim, tlim
campainha

Tlizzz
quebrar vidro

Toc toc
bater à porta

Tom tom
trompa

Tonf
corpo que cai na água

Torotontontom
trompa

Tra la tra
castanholas

Trriiim
campainha

Tum tum
bombo

Tum-du tum-du tum-du
caixa de rufo

Tump
pancada

Turulu turulu
flauta

Tum turutum
tambor

Txim, txim, txim, txim
pratos de choque

SUGESTÕES PEDAGÓGICAS

O professor propõe um gesto, o de tocar flauta, por exemplo, e a turma toda faz o som respetivo (turulu, quatro vezes).

Depois, o gesto de tocar tambor, e a turma responderá com a onomatopeia (tum turutum, quatro vezes).

Depois, o gesto de tocar castanholas, e todos reagem (Tra la tra la tra la tra, quatro vezes).

Finalmente, o gesto de tocar pratos de choque (tchem tchem, quatro vezes).

Após algumas experiências com quatro onomatopeias, o professor cria uma pequena peça musical com diferentes grupos.

Quando a turma estiver segura, pode fazer um cânone a duas vozes.

Caixa de rufo

Caixa de rufoSons de