Instrumentos musicais da Oceania

Purerehua, mahori, Nova Zelândia

Purerehua é um aerofone livre (como o bullroarer e o berra-boi), tradicional do povo Maori, da Nova Zelândia.

[ Instrumentos Musicais da Nova Zelândia ]
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Porutu, povo Maori, Nova Zelândia

Porutu é uma flauta tradicional do povo maori, na Nova Zelândia, versão longa do koauau.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Rhombus, aerofone livre

Rhombus (o mesmo que bullroarer, ou turndun) é um zumbidor, um antigo instrumento ritual e instrumento de comunicação que remonta ao Paleolítico.  Encontra-se nos cinco continentes com formas diferentes e é usado ainda pelos aborígenes australianos. Consiste numa peça de madeira comprido-oval cujo com um orifício onde está atado o fio que permite ao executante produzir som é produzido pelo atrito do objeto rodopiando contra o ar. Quanto maior é a velocidade do movimento giratório, maior é o volume e a altura.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Tokere, tambor de fenda, Polinésia

Tokere, ou to’ere, é um instrumento de percussão da Polinésia, utilizado por orquestras tradicionais para acompanhar música e dança. É um tambor oblongo de fenda longitudinal decorada com motivos polinésios. Pode ter pequenas dimensões (tokere-mamaiti), médias (tokere-tangarongaro) e grandes (tokere-taki ou tokere-atupaka).

Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Bilma, bimli, Austrália

Bilma, ou bimli (clapsticks em Inglês) é um idiofone de percussão direta constituído por um par de pequenos paus, com ou sem ornamentação, utilizados pelos aborígenes Yolngu do nordeste de Arnhem Land, da Austrália, para manter o ritmo dos cantos. Ao invés das baquetas, utilizadas para percutir em tambores, estas peças de madeira foram feitas para percutirem uma na outra.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Putatara, Nova Zelândia

Putatara, também escrito putaatara, é um instrumento de sopro tradicional do povo Maori (Nova Zelândia) da família das trompetes naturais, constituído por um búzio (Charonia lampas rubicunda ou Charonia tritonis) com um bocal de madeira. É usado em contextos rituais e cerimoniais.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Rehu, Nova Zelândia

Rehu é um instrumento de sopro tradicional do povo maori, na Nova Zelândia, uma flauta longa fechada numa das extremidades e com diversos orifícios, como o porutu.

[ Instrumentos Musicais da Nova Zelândia ]
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Pahu, Hawai

Pahu é um membranofone de percussão direta com sonoridade grave. Encontra-se na Polinésia:  Hawaii, Tahiti, Ilhas Cook, Samoa e Tolekau. É tradicionalmente constituído por um corpo cilíndrico de madeira com pele de tubarão tensionada por cordas e tocado com as palmas e dedos. Considerado instrumento sagrado, foi geralmente conservado no templo e utilizado para acompanhar um repertório de canções sagradas.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Koauau, Nova Zelândia

Koauau é um instrumento de sopro tradicional do povo Maori, na Nova Zelândia, flauta de madeira ou de osso, com 10 a 20 cm de comprimento aberta nas extremidades e com 3 a 6 orifícios.

[ Instrumentos Musicais da Nova Zelândia ]
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Nguru, Nova Zelândia

Nguru é um pequeno aerofone da família das flautas globulares, semelhante à ocarina ou ao xun chinês, feita de dente de baleia, madeira, osso  ou cerâmica, tradicional dos Maori, povo nativo da Nova Zelândia. Tem dois a quatro orifícios digitadores.

[ Instrumentos Musicais da Nova Zelândia ]
Partilhe
Share on Facebook
Facebook