Estação de Santa Apolónia (Lisboa)

Santa Apolónia

Ando
de vez em quando
procurando o que há para achar
Se acho,
não me acho capaz para me encontrar
E parto,
de vontade em vontade, com vontade de andar
Que a cidade onde vivo
me faz vontade… voltar.
E ando
Vagueando
Chateado, um pouco zangado
Ando à toa,
… apanho o comboio, vou daqui para Lisboa.

Ando
Vagueando
Chateado, um pouco zangado
Ando à toa,
… apanho o comboio, vou daqui para Lisboa.

Ando
Vadiando
Chateado, um pouco zangado
Ando à toa,
… apanho o comboio, vou daqui para Lisboa.

Ando
Vagueando
Chateado, um pouco zangado
Ando à toa,
… apanho o comboio, vou daqui para Lisboa.

Chateado
Vagueando, um pouco zangado
Ando à toa,
… apanho o comboio, vou daqui para Lisboa.

Letra e música: Jorge Rivotti
Intérprete: Jorge Rivotti com Pedro Jóia (in CD “Lisboa a Sete”, Alain Vachier Music Editions, 2016)

Estação de Santa Apolónia (Lisboa)
Estação de Santa Apolónia (Lisboa)
0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *