Contactos

Clique no botão, se quiser apresentar os seus contactos no site Meloteca.

Tadeu Filipe

Órgão

Natural da cidade de S. Paulo (Brasil), Tadeu Filipe iniciou os estudos musicais na Academia de Música Óscar da Silva em Matosinhos, onde estudou com Jaime Mota e Álvaro Teixeira Lopes, prosseguindo os estudos no Conservatório de Música do Porto com Vitali Dotsenko.

Com o decorrer dos anos desenvolveu o interesse pelo órgão. No ano de 1995 iniciou o Curso Nacional de Música Sacra realizado no Santuário de Fátima, onde estudou com o Prof. Franz Stoiber (Escola Superior de Música Sacra de Regensburg – Alemanha).

Frequentou na Escola Diocesana de Ministérios Litúrgicos do Porto a classe de órgão da Prof. Rosa Amorim, obteve a Licenciatura em Ensino de Música da Universidade de Aveiro (área específica Órgão) sob a orientação do Prof. Domingos Peixoto, bem como o Curso de especialização do Mestrado em Música na mesma Instituição sob a regência de dite Rocha.

Em 1997 foi finalista no Concurso de Órgão realizado na Catedral de Leiria.
Por diversas vezes teve a oportunidade de frequentar cursos internacionais onde pôde contatar com personalidades como Antoine Sibertin-Blanc e Jesus Gonzalo Lopez (Festival Internacional de Música de Aveiro), José Luís Uriol (Festival de Música de Daroca), Ton Koopmann (Bach Festival Kurs em Leipzig), Andrés Cea Gálan, J. C. Zehnder, Brett Leighton (Academia de Órgano de Andalucía). Paralelamente ao estudo de órgão frequentou o Curso de Cravo no Conservatório de Música de Coimbra sob orientação da Prof. Cândida Matos e o V Cursos Internacionais Música Antiga (CIMA 2015) com o Prof. João Paulo Janeiro.

Participou no Curso de Direção Polifónica na LVIII e LIX Semana de Estudos Gregorianos com Paulo Brandão.

Tem-se apresentado regularmente em vários pontos do país integrado nas atividades do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, no Ciclo de Concertos Jovens Organistas (Aveiro); nos Concertos Quaresmais organizados pela Plurifonia 2001; Concerto inaugural, após restauro, do órgão histórico da Igreja Paroquial de Adaúfe (Braga); em Penajóia (2002) e S. João de Lobrigos (2005); no Festival de Órgão – Palácio de Mafra (2002 e 2004) Mafra, VIII Festival Internacional de Música de Mafra, nas Jornadas Europeias da Cultura e Património (2005), no Ciclo Ecos do Órgão (2010 e 2011), II Festival de órgão de Braga, bem como no estrangeiro.

Ao serviço da liturgia, foi organista titular do órgão histórico e responsável da música sacra da Igreja Paroquial de Matosinhos (1993-2006), do Ciclo de Música Antiga para Órgão realizado naquele templo (1998-2005), fundador e diretor da Escola de Música da mesma paróquia.

Em 2003 assume o trabalho de coordenação da música litúrgica em diversas paróquias da Diocese de Vila Real e Bragança – Miranda e é organista na Igreja da Celestial Ordem Terceira da Santíssima Trindade na cidade do Porto.
Dirigiu o Cappella Douro – Ensemble Vocal desde a sua fundação em Outubro de 2006.

Abordando a obra para órgão do compositor português Joaquim dos Santos foi convidado pelo Departamento de Música do Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho a participar no Colóquio Internacional As artes e sagrado no pensamento pós – moderno que decorreu em 2010.

Em 2011 participa na gravação do projeto Lusitana Organa (Órgãos de Tubos de Portugal) com edição da Imprensa da Universidade de Coimbra e Associação Musical Pro – Organo.

Desenvolveu entre 2013 – 2015 o projeto Ciclo de Música Sacra no Conservatório de Música e Dança de Bragança onde foi também docente da Classe de Órgão Litúrgico.

Leciona atualmente a disciplina de Órgão no Conservatório Regional de Música de Vila Real e no Conservatório de Música e Dança de Bragança onde integra a equipa da Direção Pedagógica. Colabora, ainda, com o Seminário do Bom Pastor (Diocese do Porto).