MELOTECA SÍTIO DE MÚSICAS E ARTES
Siga-nosFacebookInstagramLinkedInPinterestTwitterTumblr
> Mediateca
PRINCIPAL
Alaúde dourado
Harpa
Cravo
Tambor medieval

RÍTMICA

Rítmicas e contratempos, por Diana Santos

PDFClique para aceder

As séries dos 100 2 Mãos foram construídas para responder a uma necessidade. Os aprendizes de música gostam da prática rítmica e, não havia, na altura, materiais que pudessem usar. Faltava método e sistematização para níveis menos avançados na aprendizagem. As diferentes células rítmicas têm que ser praticadas de forma progressiva e previsível antes de nos aparecerem tipo salada de frutas em cadernos e livros de exercícios que primam pela diversificação dos conteúdos e exigências, com menos preocupação com o aspeto musical e totalmente focados na técnica.

Há também um novo nicho de mercado, os adultos que querem e podem aprender música. Todos, desde crianças a partir dos sete até adultos de todas as idades,ganham com estes volumes de músicas rítmicas, os quais são uma ferramenta recompensadora. É também a pensar em adultos que começam a sua incursão no mundo da música, que estou a preparar a Série 0. Este trabalho procura mostrar o que é a notação musical e como podemos traduzir essa notação em som.

Diana Santos

TOPO

 

Mãos soltas, por Diana Santos

PDFClique para aceder

A musicalidade de cada um de nós, um talento que possuímos em maior ou menor grau, precisa ser alimentada. A prática rítmica é uma das actividades que alimenta esse talento, tal como alimenta a nossa vontade insaciável de termos acesso a novidades, a coisas que nunca fizemos. Somos humanos, gostamos de nos desafiar a nós próprios, gostamos de nos valorizar e de conseguir fazer sempre mais e melhor. É uma das nossas características. Não fosse por essa vontade insaciável ainda hoje seríamos criaturas das cavernas, não?

Diana Santos

TOPO

 

Duetos compostos, por Diana Santos

PDFClique para aceder

O tempo já não é simples. Aqui começamos a trabalhar o tempo composto, com divisão em três partes, como um tempo natural. A pulsação continua a ser assegurada por um dos timbres, para o outro timbre poder fazer o ritmo composto. Neste volume, temos apenas duas músicas por página, mas seguem a ordem de compasso composto de 12 por 8, 9 por 8, e, 6 por 8, ou seja, de quatro, três e dois tempos.

Diana Santos

TOPO

 

Métricas descombinadas, por Diana Santos

PDFClique para aceder

Métricas (Des)combinadas é o quarto e último volume desta série. Insere-se num conjunto de trabalhos de introdução às exigências musicais. Os 100 2 Mãos trabalham em exclusividade o ritmo duracional. O Ritmo é aquilo que nos move. Ritmo é movimento.

Diana Santos

TOPO

 

Ostinati e Companhia, por Diana Santos

PDFClique para aceder

Estas músicas têm peculiaridades ao nível da instrumentação. Procurou-se utilizar timbres corporais, numa política de redução de meios, mas os meios instrumentais colocados na partitura são meramente indicativos. Se possui outros meios, então, sem dúvida, precisa experimentá-los.

Diana Santos

 

Mãos soltas, de Diana Santos

TOPO