MELOTECA SÍTIO DE MÚSICAS E ARTES
Siga-nosFacebookInstagramLinkedInPinterestTwitterTumblr
> Museduca
PRINCIPAL
Cursos de Música
Cursos de Música
Cursos de Música
Cursos de Música

EDUCAÇÃO MUSICAL

TESES, ARTIGOS E ENSAIOS

Quando se prepara a construção da (nova) plataforma Meloteca, realço a disponibilidade para aumentar a divulgação de textos científicos e pedagógicos sobre música. O espaço será de grande importância para todos os usuários de Língua Portuguesa, especialmente. Contacte-nos: meloteca@meloteca.com.

500 anos de educação musical no Brasil

Artigo

Sergio Luis de Almeida Alvares

HTMLHTML

Resumo

Esse artigo descreve o processo da formação da filosofia de educação musical no Brasil durante os 500 anos de sua existência. A primeira parte, Herança da Educação Musical Ocidental, relata as experiências culturais dos nossos antecedentes, e está dividida em duas sub-partes: Precedentes Históricos e Enfoques Contemporâneos. A segunda parte, Educação Musical no Brasil, relata a história da educação musical brasileira, bem como o trabalho de educadores contemporâneos, e está dividida em quatro sub-partes: Período Colonial, Período Independente, Metodologias Contemporâneas e Métodos Alternativos. A terceira parte, Perspectivas para o Futuro, levanta considerações sobre os rumos a serem tomados pelas futuras gerações de educadores. No final do artigo, uma Referência Bibliográfica é fornecida.

TOPO

 

A educação musical no século XX: os métodos tradicionais

Sérgio Luiz Ferreira de Figueiredo

HTMLHTML

Excerto

"O ensino de música no século XX pode ser investigado e discutido a partir de diversas perspectivas. Músicos de várias nacionalidades ofereceram propostas para a educação musical que ainda suscitam discussões e reflexões em função dos elementos apresentados para o desenvolvimento musical de crianças, jovens e adultos. Tais propostas, que também podem ser identificadas como "métodos de educação musical", são aplicadas ainda hoje em diversos contextos educacionais."

TOPO

 

A função didático-pedagógica da linguagem musical

Artigo

Marcos Antonio Correia

PDFPDF

Resumo

"No artigo apresenta-se a música como elemento imprescindível na educação, pelo seu valor artístico, estético, cognitivo e emocional. Pedagogicamente, através da criatividade, a linguagem musical oferece possibilidades interdisciplinares, enriquecendo o processo educativo. O texto estrutura-se em três momentos, sendo que o primeiro posiciona os conhecimentos científicos na atualidade, ao mesmo tempo que destaca a importância do ensino para a disseminação dos saberes do homem. Na sequência, evidencia-se a linguagem musical no processo ensino-aprendizagem e, num terceiro momento, a criatividade musical surge como elemento interdisciplinar, além da presença da emoção – mais a razão – como elemento indispensável em qualquer momento do processo ensino-aprendizagem e consequentemente da educação como um todo."

TOPO

 

A influência da música na atividade física

Monografia de licenciatura

Caroline de Oliveira Martins

PDFPDF

Excerto

"Atualmente, tem-se observado que uma boa parte das academias de ginástica do Brasil continuam importando indiscriminadamente obras musicais utilizadas em nichos do primeiro mundo, nas várias formas de culto ao corpo (aeróbica, step, localizada e ou alongamento). Algumas ainda persistem em não considerar o enorme potencial musical que o Brasil tem, ao colocarem músicas que não condizem, melódica e literária, com a nossa cultura.

Segundo Pavlovic (1987), a música adequada

"[...] dá ritmo ao movimento, amplitude e leveza ao corpo. As vibrações musicais provocam vibrações corporais. A música tonifica, exalta, alivia. Num animado murmúrio geral libertam-se a timidez e as frustrações e, levado pela corrente musical, o participante deixa-se invadir por extraordinárias sensações corporais. A música faz com que se esqueça um pouco o corpo e as suas fraquezas, com que se purifique pela beleza um gesto em particular, participando ao máximo da aula." (p.38).

TOPO

 

A importância da música na aprendizagem

Artigo

Carina de Faveri Ongaro, Cristiane de Souza Silva, Sandra Mara Ricci

PDFPDF

Resumo

"Este artigo apresenta a importância da música no processo de ensino aprendizagem, sua aplicação e seus benefícios no desenvolvimento do indivíduo. A música com maior ou menor intensidade está na vida do ser humano, ela desperta emoções e sentimentos de acordo com a capacidade de percepção que ele possui para assimilar a mesma. O objetivo do artigo é mostrar que a música não é somente uma associação de sons e palavras, mas sim, um rico instrumento que pode fazer a diferença nas instituições de ensino, pois ela desperta o indivíduo para um mundo prazeroso e satisfatório para a mente e para o corpo que facilita a aprendizagem e também a socialização do mesmo."

TOPO

 

A música como meio de desenvolver a inteligância

Artigo

Lígia Karina Meneghetti Chiarelli, Sidirley de Jesus Barreto

PDFPDF

Excerto

"O presente artigo tem por objetivo apresentar a música e a musicalização como elementos contribuintes para o desenvolvimento da inteligência e a integração do ser. Explica como a musicalização pode contribuir com a aprendizagem, favorecendo o desenvolvimento cognitivo/linguístico, psicomotor e sócio-afetivo da criança. Apresenta algumas sugestões de atividades, baseadas na experiência com a prática da musicalização com crianças e fundamentadas em pesquisa bibliográfica.

O artigo fala ainda do papel da música na educação, não apenas como experiência estética, mas também como facilitadora do processo de aprendizagem, como instrumento para tornar a escola um lugar mais alegre e receptivo, e também ampliando o conhecimento musical do aluno, afinal a música é um bem cultural e seu conhecimento não deve ser privilégio de poucos. Sugere que a escola deve oportunizar a convivência com os diferentes gêneros, apresentando novos estilos, proporcionando uma análise reflexiva do que lhe é apresentado, permitindo que o aluno se torne mais crítico."

A música dá alma ao universo, asas à mente, voo à imaginação e vida a tudo. Platão

TOPO

 

A música como uma prática inclusiva na educação

Estudo

Cristina Lemos, Lydio Roberto Silva

PDFPDF

Resumo

"Este estudo trata da prática musical na escola como uma experiência inclusiva. O termo inclusão utilizado neste documento não necessariamente está atrelado à educação especial. Refere-se sim ao processo de acolhimento das mais variadas e diferentes formas de pensar, sentir e fazer música. Isto é, uma vivência musical em que a dimensão humana é o princípio e o fim de todas as ações. Por isto, esta produção, que é parte da pesquisa de seus autores, propõe uma reflexão educacional que considere a diversidade, a interculturalidade e a questão da tecnologia como fatores interdependentes e constituintes de um cenário com muitas possibilidades educativas. Esta reflexão está apoiada em alguns dos mais significativos autores da Educação Musical no Brasil e apresenta também um breve relato sobre o trabalho desenvolvido nos anos 90, junto a crianças oriundas de escolas públicas e privadas da cidade de Curitiba que apresentava como proposta a educação musical por meio do canto e da experiência da Música Popular Brasileira, em um ambiente onde se priorizou o amor à música, bem como o respeito e o acolhimento pleno das diferenças pessoais e culturais dos participantes."

TOPO

 

A música no desenvolvimento da criança

Artigo

Helen Christianson

HTMLHTML

Excerto

(...) " é afortunada a criança a quem a mãe, desde os seus primeiros dias de vida, proporciona experiências musicais. Essas primeiras experiências contribuem para que, mais tarde, ela goste de música. Como qualquer outra arte, a música é cheia de significado, quando é primeiro "aprendida" e não "ensinada". O divertimento vem primeiro; a técnica vem depois. O amor pela música pode ser desenvolvido desde os primeiros dias estendendo-se por toda a infância". (...)

TOPO

 

A proposta de educação musical nas escolas Waldorf como inspiração para o trabalho em outros contextos

Erika de Andrade Silva, Marcelo Petraglia (coord.) (ERAS)

Resumo

(...) Este texto trará um breve histórico acerca da pedagogia Waldorf e descreverá o currículo musical, desde o jardim de infância até o ensino médio. Serão abordados também os aspectos que envolvem a formação humana do professor, seus conhecimentos, habilidades, atitudes e competências. (...)

HTMLHTML

TOPO

 

A rítmica musical

Maria Luiza Feres do Amaral, Ian Ricardo Carvalho Keil, Ricardo Rocha Passos, Mônica Zewe Uriarte

HTMLHTML

Excerto

"Existe uma estreita relação entre música, educação e as pessoas com necessidades especiais. Assim, as atividades musicais têm papel importante na formação e no desenvolvimento do individuo como um todo, justificando sua inclusão no contexto educacional e social. Muitas manifestações artísticas, especialmente a música, aparecem com predominância em relatos de experiências e de pesquisas, como propulsora de aspectos relacionados com a qualidade de vida e na mudança de comportamento de pessoas portadoras de necessidades especiais."

TOPO

 

A utilização do manossolfa

Artigo

José Werbto Xavier Sales, Willames Nunes Rodrigues, Isaura Rute de Lima Gino, Marco Antônio Silva

PDFPDF

Excerto

(...) Heitor Villa-Lobos foi maestro e compositor, sendo considerado o maior expoente da música do modernismo no Brasil. Na época, estava na direção da Superintendência da Educação Musical e Artística (SEMA) se tornando o responsável por disseminar o ensino de música no Brasil durante o governo Getúlio Vargas. O compositor preocupou-se não só em
criar e disseminar uma metodologia de educação musical própria; mas ao mesmo tempo propunha a formação de um repertório apropriado ao Brasil, além de gerar a habilitação de um corpo docente especializado (...)

TOPO

 

As crianças precisam de música

Artigo

Wilfried Gruhn, tradução do Inglês por Etelvina Pereira

HTMLHTML

Excerto

(...) "O ser humano nunca acaba o seu processo de aprendizagem. É impossível abstermo-nos de aprender (não podemos não aprender) devido à plasticidade estrutural do cérebro. No entanto, é muito mais fácil aprender durante a flexível fase do seu desenvolvimento. Por isso, as faculdades mais importantes (tais como a posição vertical, o discurso verbal, o pensamento lógico, as operações formais abstractas etc.) desenvolvem-se nos primeiros anos de vida". (...)

TOPO

 

Audição e audiação

Artigo

Helena Caspurro

HTMLHTML

Excerto

"Não é de todo sustentável que a realização do músico possa ser concretizada, não importa a que nível, sem ouvir. Da mesma maneira que a acção do pintor, do bailarino, do escritor ou do matemático são inconcebíveis sem, respectivamente, ver, percepcionar as funções da linguagem corporal, dominar os códigos de significação da linguagem ou pensar em termos abstractos e simbólicos. Contudo, qualquer uma destas evidências não é suficiente para definir a qualidade dos processos envolvidos nos diferentes domínios de conhecimento que são exigidos a cada um dos seus actores. Não basta, portanto, ver para se ser pintor, escrever para se dominar a arte da escrita, coordenar os movimentos do corpo para se ser bailarino, saber as regras do raciocínio numérico para se ser matemático. Também na música não será de todo suficiente ouvir para se cantar, tocar com excelência ou compor uma obra polifónica, nem tão-pouco executar ou harmonizar 'de ouvido' uma bela canção de Mozart ou improvisar sobre um tema conhecido."

TOPO

 

Avaliação autêntica das aprendizagens

Susana Vale, mestre pela Universidade Católica Portuguesa

PDFPDF

Excerto

"A transição de um paradigma tradicional para uma avaliação autêntica das aprendizagens: uma cultura avaliativa em que os objetivos e os processos de ensino, aprendizagem e avaliação são interdependentes"

Avaliar vem do latim a + valere, que significa atribuir valor e mérito ao objecto em estudo. Portanto, avaliar é atribuir um juízo de valor sobre a propriedade de um processo para a aferição da qualidade do seu resultado. O conceito de avaliação foi criado há perto de cinquenta anos e, desde então, a avaliação tem sido objecto de estudo. O termo avaliação tem vindo a sofrer uma profunda transformação conceptual desde que foi criado e se começou a divulgar. Podem-se considerar, em termos históricos, várias gerações da avaliação, em que se enraízam mudanças conceptuais. Hoje, avaliar não tem o mesmo significado de há cinquenta anos, ou mesmo, de há dez anos atrás. Guba e Lincoln (1989, cit. in Domingos, 2005, p.55) defendem que a avaliação apareceu como resultado de um processo histórico evolutivo e "(…) distinguem quatro gerações de avaliação que, na sua opinião, correspondem a outras tantas perspectivas, abordagens, significados ou conceptualizações, que é possível identificar ao longo dos últimos cerca de cem anos". Reconhecem que as quatro conceptualizações das avaliações são distintas mas complementares e vão acumulando algumas características da geração anterior, tornando-se cada vez mais complexas e sofisticadas." (...)

TOPO

 

Brincadeiras tradicionais musicais

Monique Andries Nogueira

HTMLHTML

Excerto

"Desta forma, penso que uma vez ressaltada a importância da manutenção desta prática, cabe à escola oferecer meios para que ela se perpetue. Se não há o espaço da rua, que a escola ofereça o do pátio. Se a criança não tem tempo ou vive isolada, que a escola crie este tempo e propicie esta interação em seu programa. Se o repertório da criança é pequeno, cabe à escola promover sua ampliação, envolvendo-a em projetos sobre as tradições familiares e da região. "

TOPO

 

Criança e música

Tânia Mara Lopes Cançado e Jussara Rodrigues Fernandino

HTMLHTML

Excerto

Desde os tempos primórdios, a necessidade da manifestação artística se fez presente. Caçar, comer, dormir, reproduzir seria o bastante para o homem nas condições tão adversas da pré-história. Entretanto, a pintura rupestre, os instrumentos de osso e madeira, e as danças rituais demonstram que a necessidade material em si não era o bastante. A arte, condicionada ao contexto mágico da época, foi vital para a sobrevivência e para a edificação das futuras civilizações.”

TOPO

 

Crianças com formação musical

Psicologias do Brasil

HTMLHTML

Excerto

“Enquanto muitas escolas estão a cortar nos programas de música e a gastar cada vez mais tempo em preparação para provas, os nossos resultados sugerem que a formação musical pode realmente ajudar a moldar as crianças para um futuro académico melhor. Crianças que tocam um instrumento apresentam níveis de atividade no córtex cerebral aumentados, indicando maior aptidão para multitarefas.”

TOPO

 

Da expressão e expressividade à música em particular

Levi Leonido, da UTAD

HTMLHTML

Excerto

"Em nosso entender, achamos que é sinónimo de expressão tudo o que da música advir em termos emocionais, sensitivos, estéticos e artísticos, os quais consigam mexer com a sensibilidade do ser humano (sensível) predisposto a aprender, a observar e a participar na arte, vivendo-a intensamente nos seus infinitos recantos expressivos e emocionais como ouvinte praticante. Expressar é ir mais longe. É estar para além da técnica, do aspecto frio e mecânico que uma composição nos pode mostrar, em suma, é aquilo que acrescenta em termos de códigos de leitura emocional e à percepção imediata do literato ou do leigo em música."

TOPO

 

Música é arte e o corpo faz parte

Patrícia Fernanda Carmem Kebach

HTMLHTML

Excerto

"Ainda hoje em alguns ambientes de Educação Musical podemos encontrar esta perspectiva teórica no ensino da música, cujo educador elabora as tarefas de acordo com graus de dificuldade que ele considera, a partir de sua própria perspectiva. Esta perspectiva desconsidera que a criança, desde muito cedo, consegue realizar tarefas complexas, de acordo com seus próprios interesses. Nesse sentido, a complexidade ou simplicidade não estaria no produto destas atividades, mas sim, na tarefa demandada. Este tipo de educação musical tem como base o valor no produto musical que será elaborado pelo aluno, não em seu processo de aprendizagem ou comunicativo e vivências suscitadas pelo aprendiz durante a realização das atividades musicais."

TOPO

 

Música, educação artística e interculturalidade

Tese

Maria do Rosário Morais Pinto da Mota Ribeiro de Sousa

PDFPDF

Excerto

"Muitas instituições, nas quais assentava a vida musical portuguesa, passaram por profundas alterações tanto na sua estrutura como na sua orientação. As actividades musicais multiplicaram-se, através da criação de novos encontros musicais, nomeadamente, festivais, jornadas e outras acções ao nível da animação sócio-cultural e artística. A Fundação Calouste Gulbenkian através da, valiosíssima e inesquecível, figura de Madalena Perdigão – fundadora e Directora do Serviço de Animação, Criação Artística e Educação pela Arte – (ACARTE), fez um trabalho verdadeiramente notável no domínio da implementação das artes, promovendo cursos de formação para professores e educadores no âmbito da música, do teatro, da dança, todos eles como objectivo de implementar a iniciação musical e artística das crianças e dos jovens."

TOPO

 

O canto na abordagem educacional de Zoltán Kodály

Tatiana Dias Teixeira

PDFPDF

Resumo

"O trabalho retrata o canto como recurso indispensável na abordagem de ensino do húngaro Zoltán Kodály. Além de um panorama acerca dos motivos que propiciaram sua elaboração juntamente com Béla Bártok, é feito sucintamente um apanhado sobre a qualidade do ensino musical no Brasil e da aplicação da música inserida nas escolas de ensino básico. Neste trabalho analisaremos algumas músicas do repertório de cantigas brasileiras que podem ser trabalhadas através do Método Kodály e de algumas propostas de aplicação e adaptação da abordagem pela educadora Marli Batista Ávila."

TOPO

 

O Ensino da Música na Escola Fundamental

Dissertação de mestrado

Alícia Maria Almeida Loureiro

PDFPDF

Resumo

"O trabalho em foco pretende provocar e suscitar, em quem possa lê-lo, a percepção indispensável e necessária para o entendimento do processo e da dinâmica do fenômeno musical dentro das instituições escolares de ensino fundamental. Dessa forma, este trabalho torna-se relevante para nós, uma vez que o nosso interesse pela educação como um todo e, em particular, pela educação musical, nos estimula a uma reflexão sobre o momento atual da prática musical na escola de ensino fundamental de nosso país."

TOPO

 

O portefólio reflexivo na formação inicial de professores

Susana Vale

PDFPDF

Excerto

"Na presente comunicação pretendo relatar uma experiência de uso de portefólio reflexivo, na unidade curricular de Pedagogia do Mestrado em Ensino da Música, especialização em Canto, da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa, a qual decorreu no ano letivo transato. A elaboração de um portefólio reflexivo apresenta-se como uma estratégia que se articula coerentemente com uma filosofia de formação reflexiva, humanista e ecológica e com um modelo de supervisão integrador das dimensões formativa, avaliativa e supervisora adequados à promoção do desenvolvimento consciente, global e progressivo de quem os elabora, quer como pessoas, quer como futuros profissionais, respeitando e relevando a sua especificidade, singularidade e identidade próprias."

TOPO

 

O professor como inovador

Susana Vale

PDFPDF

Resumo

"Os seres humanos precisam de estar prontos para aprender ao longo da vida. O presente século XXI aponta para mudanças em todos os níveis, as quais contribuem para quebras de paradigmas. Na áreada educação, essas mudanças impulsionam uma aprendizagem construtivista, assente numa interacção frequente aluno-professor, motivando os alunos a descobrir novos conhecimentos e a aplicar os já adquiridos, de maneira a que, alunos e professores, em conjunto, adquiram o saber, passo a passo. As organizações e a escola, enquanto tal, sentem-se continuamente impelidas para a aprendizagem, de forma a poderem enfrentar os novos desafios, como o saber aprender, com o objectivo daquela ser reconhecida como uma organização de extrema importância na sociedade."

TOPO

 

Pedagogia da Perceção Musical

HTMLHTML

Excerto

"A visão de mundo mecanicista fragmenta o conhecimento em disciplinas e dificulta uma percepção integralizante da linguagem musical, seccionando o texto musical a ponto de restringir a percepção musical a aspectos elementares da música. A visão complexa procura considerar a resolução de um problema sem afastá-lo da rede de elementos que o constitui. Tal concepção remete a uma necessidade de reintegração das disciplinas em educação e a ponderação da Percepção Musical como uma disciplina através da qual esse processo pode ser imediatamente vivenciado. O corpo como locus da possibilidade de expressão é negado ou afirmado a depender do direcionamento teórico mecanicista ou complexo que venha a fundamentar a pedagogia musical."

 

 

TOPO

 

Pedagogia Musical Orff e novos Paradigmas

Enny Parejo

HTMLHTML

Excerto

"a Pedagogia Musical Orff, por suas características intrínsecas, afina-se perfeitamente com o novo conceito sistêmico de educação musical. Quais seriam estas características? Uma visão holística e integradora do aluno e da matéria com a valorização de dimensões muitas vezes esquecidas por outras metodologias, a exemplo das dimensões emocional e relacional; uma forma lúdica de interpretar a vivência musical abrindo espaço para o imaginário, a criatividade, o inusitado e o experimental; uma abertura para a música de todos os povos do mundo, tanto quanto para a tradição ocidental popular e clássica; acessibilidade a todos através do conceito de música elementar, ou seja, um tipo de expressão musical que busca manifestar a sensibilidade artística natural existente em cada criança, em cada pessoa que toma contato com a metodologia."

TOPO

 

Pertencer, ser e promover a Música na Educação

J. Terry Gates, traduzido do Inglês por Etelvina Pereira

HTMLHTML

Excerto

"A música é uma das características permanentes e universais do ser humano. As pessoas irão sempre encontrar e criar música que contribua efectivamente para a qualidade das suas vidas individuais e colectivas - no dia-a-dia e nos rituais culturais que são importantes para manter as suas sociedades. A música fraca é facilmente posta de lado e substituída por outra quando os recursos não sustentam a necessidade; e as pessoas descobriram recursos gratuitos ou pouco onerosos para criar, elas próprias, música interessante, eficaz e gratificante."

TOPO

 

Profissionalidade docente em tempo de mudança

Susana Vale

PDFPDF

Excerto

"O ensino… o ensino não é divisível. Parece que envolve o coração e a alma, e não apenas a mente. É um processo interpessoal, complexo e interactivo no qual se torna necessário um profissional do ensino – o professor. A profissionalidade implica a construção colectiva de uma cultura profissional que define a pertença do profissional ao grupo (Roldão, 2009) e relaciona-se com o desenvolvimento contínuo de competências necessárias ao exercício correcto da profissão. A compreensão do papel do professor moderno requer a análise do novo tipo de sociedade tecnológica que está a emergir, muito diferente da anterior sociedade industrial, devendo-se ter especial atenção à forma como esta mudança acontece e como os indivíduos e as organizações se relacionam com ela. Numa sociedade em plena mudança, o papel do professor consistirá em ajudar, conduzir, dar o exemplo, incentivar, facilitar e integrar aprendizagens assistidas e autónomas, decorrentes de uma avaliação pessoal de necessidades, com recurso à diversidade de meios de acesso à informação e ao conhecimento (Leite e Orvalho, 1995)."

TOPO

 

Representações musicais na educação musical

Alexandre Martinello Sanches e Fábio Parra Furlanette

HTMLHTML

Resumo

"Apresentamos neste artigo uma metodologia de ensino musical que utiliza representações visuais como centro do processo educacional. Através de transcrições visuais, realizadas pelos alunos, de eventos sonoros, buscaremos ampliar a percepção destes para o material sonoro. Na medida em que o material sonoro se tornar mais complexo, perdendo seu caráter referencial, será necessário a busca de outros elementos que transcrevam o som para meios visuais, em um processo cada vez maior de abstração."

TOPO

 

Somos musicais

Graham F. Welsh sobre Educação Musical, traduzido do Inglês por Etelvina Pereira

HTMLHTML

Excerto

"O cérebro humano tem áreas especializadas cujas funções primordiais trabalham em conjunto para o processamento musical. Somos, também, musicalmente educados, no sentido de que adquirimos comportamentos musicais sofisticados desde a fase pré-natal passando pela experiência da cultura em que nos inserimos."

TOPO