MELOTECA SÍTIO DE MÚSICAS E ARTES
Siga-nosFacebookInstagramLinkedInPinterestTwitterTumblr
> Biblioteca
PRINCIPAL
1º Festival Internacional de Música de Lisboa
Órgão do Mosteiro de Arouca
Joly Braga Santos
Clúdio Carneiro

COLECÇÕES MUSICAIS

BIBLIOTECA NACIONAL DE LISBOA

COLECÇÕES

A colecção de Música da BNP é um dos mais importantes acervos musicais existentes em Portugal, especialmente relevante para a investigação histórica e musicológica. Conta com mais de 50.000 espécies, dos séculos XII a XX, de produção maioritariamente portuguesa, compreendendo, para além de partituras, impressas e manuscritas, livros e periódicos de temática musical, libretos, programas, cartazes, fotografias, arquivos pessoais e institucionais diversos e outros materiais associados à produção musical e discográfica.


IMPRESSOS

A colecção geral de impressos, formada principalmente por títulos recolhidos de outras secções da BNP, designadamente da colecção de Belas Artes, e recebidos por depósito legal, compras e doações posteriores, compreende mais de 5.000 volumes de monografias (cotas M.) e 176 títulos de periódicos sobre música (cotas M.P.P.), já findos ou correntes, e mais de 5.000 partituras (cotas M.P.).

 

MANUSCRITOS

A colecção geral de manuscritos (cotas M.M.) compreende mais de 7.000 partituras e partes cavas e um pequeno número de manuscritos textuais. Formada a partir de proveniências diversas, em que se destacam os manuscritos das Casas da Companhia de Jesus, integrados após a implantação da República, e da colecção reunida por Ernesto Vieira (1848-1915), inclui inúmeros autógrafos de compositores portugueses como Luciano Xavier dos Santos (1734-1808), João de Sousa Carvalho (1745-97/98), José Maurício (1752-1815), Antóno da Silva Leite (1756-1833), Marcos Portugal (1762-1830), António José Soares (1783-1865), Joaquim Casimiro (1808-1862) e Santos Pinto (1815-1860), entre outros.

A maioria das partituras manuscritas, contudo, encontra-se distribuída por outras colecções (por ex., Fundo Conde de Redondo e Colecção Ivo Cruz).

 

COLECÇÕES DE ARQUIVOS E INSTITUIÇÕES

São especialmente importantes a Colecção de Livros de Coro (cotas L.C.) constituída por 345 espécies manuscritas e impressas, dos séculos XII a XIX, provenientes dos conventos extintos, o Fundo do Conservatório Nacional (cotas C.N.), constituído por mais de 12.000 espécies manuscritas e impressas e o Fundo do Teatro de São Carlos (cotas T.S.C.) constituído por um número ainda indeterminado de partituras, monografias, libretos, cartazes, fotografias, croquis de cenários e material de arquivo administrativo, e o Fundo dos Bailados Verde Gaio, incorporado com a extinção do IPPC, contendo cerca de 1.000 partituras.



COLECÇÕES E ESPÓLIOS DE COMPOSITORES E MÚSICOS

Entre as mais de duas dezenas de colecções e espólios destacam-se, pela sua dimensão e valor intrínseco, o Fundo do Conde de Redondo, com mais de 3.000 partituras e partes, a Colecção Ivo Cruz (1901-1985, cotas C.I.C.), que integra impressos raríssimos e outros únicos, e o maior conjunto conhecido de autógrafos de João Domingos Bomtempo (1775-1842), o Espólio de Augusto Machado (1845-1924, cotas A.M.), com mais de 1.300 espécies (entre partituras impressas e manuscritas, fotografias e material de arquivo) e a Colecção e Espólio de Viana da Mota (1868-1948, cotas V.M.), onde se contam mais de 10.000 espécies musicais além de milhares de documentos privados (correspondência, agendas, diários e objectos).

TOPO

FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

Le Donne Cambiate
TOPO